Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns minutos...

 

Conselhos científicos para emagrecer

Enviado por Gilberto Godoy
conselhos-cientificos-para-emagrecer

     Neste vídeo de divulgação de AsapSCIENCE, Mitchell Moffit e Gregory Brown compilam alguns dados mais ou menos conhecidos e avalizados pela ciência relacionados com as dietas para perder peso: a endocrinologia do apetite, o papel das proteínas, o apetite e a sensação de cálcio, a saciedade e outras questões.

     Não se trata de nenhuma dieta milagrosa -ainda mais porque elas não existem-, senão uma explicação fácil de entender e com senso comum e experiência médica sobre a forma em que nossos corpos consomem e gastam a energia no processo da alimentação. O vídeo mostrado depois do salto está em inglês, mas não creio que constituirá um problema para entendê-lo.

     O resumo rápido do que conta o vídeo é este:

Fazer exercício para queimar calorias;

Não saltar nenhuma refeição, especialmente o café da manhã;

Acrescentar mais proteínas e produtos lácteos baixos em gordura (desnatados) à dieta: simplesmente com um aumento de 10% já se nota uma diminuição do apetite.;

Acrescentar sopas ou converter parte da comida em purês: demora mais para ser absorvido, permanece mais tempo no estômago e gera uma sensação de saciedade mais duradoura;

Contar as calorias permite aprender que alimentos têm mais ou menos calorias, o que permite escolher comer ou beber mais ou menos quantidade para uma mesma ingestão de calorias;

Reduzir o tamanho dos pratos: o uso de pratos menores pode fazer com que se reduza a refeição em até 20% quase sem se dar conta;

Evitar a falta de sono e o estresse: são dois fatores importantes de nossas vidas diárias que fazem o apetite aumentar notavelmente.

     Fonte: AsapSCIENCE
 
     NOTA DO BLOG: para se conseguir o objetivo de emagrecer deve-se levar em consideração a real necessidade do emagrecimento e uma análise funcional das contingências relacionadas ao comportamento de se alimentar. Somente assim se consegue as mudanças necessárias a um corpo magro, sadio e feliz!

Comentários

Comente aqui este post!
Clique aqui!

 

Também recomendo

  •    Você já lavou a louça prestando atenção somente no movimento das mãos? Ou tomou banho experimentando a sensação do sabonete ao tocar sua pele? Caminhou sentindo os pés pisarem no solo? A grande maioria das pessoas certamente responderia não a essas questões – e...   (continua)


  •    Nos Estados Unidos, pelo menos 9% das crianças em idade escolar foram diagnosticadas com TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade), e estão sendo tratadas com medicamentos. Na França, a percentagem de crianças diagnosticadas e medicadas para o TDAH é inferior a...   (continua)


  •    A chamada síndrome de Asperger, transtorno de Asperger ou desordem de Asperger é uma síndrome do espectro autista, diferenciando-se do autismo clássico por não comportar nenhum atraso ou retardo global no desenvolvimento cognitivo ou da linguagem do indivíduo. A validade do diagnóstico...   (continua)


  •    Para uns, ela é uma droga perversa. Para outros, a 'tábua de salvação'. Trata-se da ritalina, o metilfenidato, da família das anfetaminas, prescrita para adultos e crianças portadores de transtorno de deficit de atenção e hiperatividade (TDAH). Teria o objetivo de melhorar a concentração, diminuir o cansaço e...   (continua)


  •    O que o apresentador André Marques, o diretor Boninho e o ator Leandro Hassum têm em comum? Todos apostaram na redução de estômago para ajudar a conquistar corpo dos sonhos, assim como muitos brasileiros no ano passado. Tanto que os números da...   (continua)


  •    Um dos medos que nossos pais se encarregam de integrar apaixonadamente em nossa infância, junto ao de não tomar banho após comer sob pena de sofrer uma congestão, é que se pisarmos em um prego enferrujado, então provavelmente contrairemos o tétano. Na verdade, nunca sabíamos exatamente o que...   (continua)


  •    Você já se perguntou por que sua dieta não funciona? Um estudo realizado por pesquisadores israelenses indica que a maioria dos estudos nutricionais estão errados e que os alimentos têm um efeito muito diferente em cada pessoa. O trabalho, publicado na última semana na revista Cell, baseia-se no...   (continua)


  •    Estudo realizado em 30 países pelo European College of Neuropsychopharmacology revela que 38% da população européia sofrem de algum tipo de desordem mental como depressão, ansiedade, insônia e fazem abuso de substâncias (drogas lícitas e ilícitas, remédios...). A OMS prevê que em 2020...   (continua)


Copyright 2011-2018
Todos os direitos reservados

Até o momento,  1 visitas.
Desenvolvimento: Criação de Sites em Brasília