Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns minutos...

 

Alfonsina y el mar - Alfonsina Storni

Enviado por Habbas Gazan


    Alfonsina Storni nasceu na Suíça, no Cantão Italiano, em 29 de Maio de 1892. Chamaram-na Alfonsina, que quer dizer "disposta a tudo". Em 1896 imigrou com os seus pais para a província de San Juan na Argentina. Aos 12 anos, Alfonsina escreve seu primeiro poema centrado na morte e o deixa sob a almofada de sua mãe que lhe repreende, dizendo que a vida é muito bela para aquilo.

     Em 1901, vai para Rosário (Santa Fé), onde tem uma vida com muitas dificuldades financeiras. Trabalha para o sustento da família como costureira, operária, actriz suplente numa companhia de teatro e professora. Seus poemas são incisivos e eficazes, podendo ser considerada para a época em que viveu, uma feminista.

     Aos 20 anos tem seu único filho, Alejandro, seu companheiro inseparável. A esse respeito disse: Eu tenho um filho fruto do amor, do amor sem lei.
Descobre-se portadora de câncer no seio em 1935. O suicídio de um amigo Horacio Quiroga, em 1937, deixa-a profundamente abalada.

     Em 1938, três dias antes de se suicidar, envia de um hotel de Mar del Plata, para um jornal, o soneto Vou a Dormir. Seu corpo foi encontrado na praia La Perla, Mar del Plata, no dia 25 de outubro de 1938.
 

Por la blanda arena
Que lame el mar
Su pequeña huella
No vuelve más
Un sendero solo
De pena y silencio llegó
Hasta el agua profunda
Un sendero solo
De penas mudas llegó
Hasta la espuma.

Sabe Dios qué angustia
Te acompañó
Qué dolores viejos
Calló tu voz
Para recostarte
Arrullada en el canto
De las caracolas marinas
La canción que canta
En el fondo oscuro del mar
La caracola.

Te vas Alfonsina
Con tu soledad
¿Qué poemas nuevos
Fuíste a buscar?
Una voz antigüa
De viento y de sal
Te requiebra el alma
Y la está llevando
Y te vas hacia allá
Como en sueños
Dormida, Alfonsina
Vestida de mar.

Cinco sirenitas
Te llevarán
Por caminos de algas
Y de coral
Y fosforescentes
Caballos marinos harán
Una ronda a tu lado
Y los habitantes
Del agua van a jugar
Pronto a tu lado.

Bájame la lámpara
Un poco más
Déjame que duerma
Nodriza, en paz
Y si llama él
No le digas que estoy
Dile que Alfonsina no vuelve
Y si llama él
No le digas nunca que estoy
Di que me he ido.

Te vas Alfonsina
Con tu soledad
¿Qué poemas nuevos
Fueste a buscar?
Una voz antigua
De viento y de sal
Te requiebra el alma
Y la está llevando
Y te vas hacia allá
Como en sueños
Dormida, Alfonsina
Vestida de mar.
 

Comentários

Comente aqui este post!
Clique aqui!

 

Também recomendo

  • "Tarde uma nuvem rósea lenta e transparente.
    Sobre o espaço, sonhadora e bela!
    Surge no infinito a lua docemente,
    Enfeitando a tarde, qual meiga donzela
    Que se apresta e a linda sonhadoramente,
    Em anseios d'alma para ficar bela
    Grita ao céu e a terra toda a Natureza!
    (continua)


  •      Música linda. Vídeo muito bem feito. Vale ver.

    "Uma casinha qualquer no colo da serra,
    Um palmo de terra pra se plantar.
    Um colo de uma mulher, uma companheira,
    Uma brasileira pra se amar...
    (continua)


  • Interpretação de Ney Matogrosso

    "Dorme o sol à flor do Chico, meio-dia
    Tudo esbarra embriagado do seu lume
    Dorme ponte, Pernambuco-rio-Bahia
    (continua)
     


  •    As sete canções brasileiras incluídas no livro inglês ‘1001 músicas para ouvir antes de morrer’ inspiram uma ‘resposta’ nacional. A lista é enorme, como adianta o título do livro “1001 músicas para ouvir antes de morrer” (Sextante), que cobre de “O sole mio” (1916), com Enrico Caruso, a...   (continua)


  •    Maria Bethânia e sua capacidade de produzir encantamentos... “Ao passo que amar eu posso até a hora de morrer. Amar não acaba. É como se o mundo estivesse a minha espera. E eu vou ao encontro do que me espera”. Clarice Lispector


  •    Segundo uma pesquisa feita pela rádio digital britânica Planet Rock, Robert Plant do Led Zeppelin foi coroado a maior voz do rock da história. Freddie Mercury do Queen foi o segundo, enquanto Paul Rodgers ficou com o terceiro posto. A única voz feminina na lista foi a de Janis Joplin.   (continua)


  •    A incrível voz de Ana Vieira no sensacional arranjo de Rodrigo Costa Leão Muñoz Miguez (Lisboa, 15 de outubro de 1964), um talentoso músico e compositor português. Tornou-se conhecido nas bandas Sétima Legião e Madredeus.


  •    Interior da Espanha. Numa cidadezinha há uma capela aonde sempre acontecem shows para grupos de 10 pessoas. Você chega lá e, de surpresa, assiste isto aí. Que momento sublime! 'Libertango' (Astor Piazzolla) by Javier Albarés (cello).


Copyright 2011-2021
Todos os direitos reservados

Até o momento,  1 visitas.
Desenvolvimento: Criação de Sites em Brasília