Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns minutos...

 

O ambiente e as mudanças - BF Skinner

Enviado por Gilberto Godoy
o-ambiente-e-as-mudancas---bf-skinner

   “A compreensão do papel do ambiente na vida humana mostra que ele não apenas “cutuca ou sacode”, mas seleciona. Sua função é semelhante à da seleção natural, embora em uma escala temporal bem diferente... seu papel foi deixado de lado e é importante para uma análise consistente do comportamento. Temos que considerar o que o ambiente produz num organismo, não apenas antes como após sua resposta. O comportamento é moldado e mantido por suas consequências. Uma vez que este fato seja reconhecido, podemos formular a interação entre o organismo e o ambiente de uma forma bem mais clara. Há dois resultados importantes. O primeiro se refere à análise básica. O comportamento que opera sobre o ambiente para produzir consequências (comportamento operante) pode ser estudado através de arranjos ambientais a que consequências específicas estejam condicionadas. O segundo é de ordem prática: o ambiente pode ser mudado e a mudança pode ter efeitos rápidos e talvez possa se revelar adequada aos nossos problemas...”  Em O Mito da Liberdade, p. 19, summus editorial.

Comentários

  • por: Natalucia Lourenço Medeiros em domingo, 4 de maio de 2014
    Acredito nisso!!! Há pouco mais de 1 mês fizemos uma simples mudança de ambiente de trabalho, dobramos a produtividade nos últimos 15 dias, melhorar a estima e auto confiança só por ter tomado consciência prática do valor do ambiente. Um ambiente homogêneo, unido, profissional, comprometido, construtor. Comportamento gera Comportamento, por mais que sutil e inconsciente que seja. Esperançosa :)

Também recomendo

  •       “Aconteceu da mísera e mesquinha, que depois de ser morta foi rainha” - Luís de Camões
          A expressão vem de uma história na qual um nobre quer se casar com Inês, porém, já era tarde demais, pois ela já estava morta. Inês de Castro (1320 ou 1325 - 7 de Janeiro de 1355), uma nobre castelhana, foi...   (continua)


  •    É isto, nada além: um dia as pessoas morrem na gente. Pode ser um amigo que parece não se importar mais ou então aquele que telefona só quando quer ajuda, um amor que gastou todas as chances que tinha e nem toda dedicação do mundo comoveu, um primo de longe, qualquer um.   (continua)


  •    A alma só acolhe o que lhe pertence; de certo modo, ela já sabe de antemão tudo aquilo por que vai passar. Os amantes não contam nada de novo uns aos outros, e para eles também não existe reconhecimento. De fato, o amante não reconhece no ser que ama nada a não ser que...   (continua)


  •    A vida… e a gente põe-se a pensar em quantas maravilhosas teorias os filósofos arquitectaram na severidade das bibliotecas, em quantos belos poemas os poetas rimaram na pobreza das mansardas, ou em quantos fechados dogmas os teólogos não entenderam na solidão das celas.   (continua)


  •    George Carlin, cidadão americano que usou de sua expêriencia de vida para escrever textos ousados, com uma grande dose de irônia. O comediante, escritor e ator fez grande sucesso no mundo, por se apresentar de forma parecida ao StandUp comedy, abordando temas que...   (continua)


  •    Meu maior defeito, nos despreocupados dias da infância, consistia em desanimar com demasiada facilidade, quando uma tarefa qualquer me parecia difícil. Eu podia ser tudo, menos um menino persistente. Foi quando, certa noite, meu pai me chamou para conversarmos.   (continua)


  •    "Como a mulher e o homem confrontam os 60 anos? O filme da diretora Julie Gavras, exibido na mostra internacional de São Paulo, trata de envelhecimento. De como esconder ou assumir a idade. Aos 60 você se sente maduro, curioso e sábio ou velho, amargo e ultrapassado?   (continua)


  •    "A amizade é um amor que nunca morre. A amizade é uma virtude que muitos sabem que existe, alguns descobrem, mas poucos reconhecem. A amizade quando é sincera o esquecimento é impossível. A confiança, tal como a arte, não deriva de termos resposta para tudo, mas... (continua)


  •      Trecho de 'Memórias de Emilia', de Monteiro Lobato:

         "A vida, Senhor Visconde, é um pisca-pisca.
         A gente nasce, isto é, começa a piscar.
         Quem pára de piscar, chegou ao fim, morreu...
    ​     (continua)


  •    Não é o lar o último recesso do homem civilizado, sua última fuga, o derradeiro recanto em que pode esconder suas mágoas e dores. Não é o lar o castelo do homem. O castelo do homem é seu banheiro. Num mundo atribulado, numa época convulsa, numa sociedade desgovernada...   (continua)


  •    Andei pesquisando a respeito dos livros que contém a palavra Sonho em seus títulos. Achei um monte. Perdi a conta. Sobre Gestão então, nem se fala. Vários livros excelentes. Alguns até best-sellers. Eu mesmo já li vários. E o que eles têm em comum? Não vale responder a palavra Sonho.   (continua)


  •    Ela entrou, deitou-se no divã e disse: "Acho que estou ficando louca". Eu fiquei em silêncio aguardando que ela me revelasse os sinais da sua loucura. "Um dos meus prazeres é cozinhar. Vou para a cozinha, corto as cebolas, os tomates, os pimentões , é uma alegria! Entretanto...   "   (continua)


Copyright 2011-2021
Todos os direitos reservados

Até o momento,  1 visitas.
Desenvolvimento: Criação de Sites em Brasília