Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns minutos...

 

O direito à tristeza - Geraldinho Vieira

Enviado por Gilberto Godoy
o-direito-a-tristeza---geraldinho-vieira

      Geraldinho Vieira via Blog do Noblat

     Estudo realizado em 30 países pelo European College of Neuropsychopharmacology revela que 38% da população européia sofrem de algum tipo de desordem mental como depressão, ansiedade, insônia e fazem abuso de substâncias (drogas lícitas e ilícitas, remédios...).

     A OMS prevê que em 2020 a depressão será o segundo maior problema de saúde no Ocidente. Os números em países como Estados Unidos e Brasil já devem estar comprovando esta tendência.

     Para uma indústria farmacêutica pode ser (é) um grande negócio. Para a humanidade é mais um sintoma de que “vida sustentável” não é sinônimo apenas de preservação ambiental.

     - Como, em que estado, as pessoas chegam no seu trabalho?

     Fiz esta pergunta a uma de minhas filhas. Ela trabalha num CAPS - Centro de Atenção Psicossocial, local de atendimento público (SUS) que tenta ser uma esperança para a alma daqueles que de alguma maneira já não suportam as várias vozes dentro da cabeça, o confinamento no labirinto dos pensamentos conflitantes e o isolamento social onde quase sempre tudo isso começa e onde certamente isso tudo acaba.

     - O que buscam?

     “Buscam apoio, saída... e a maioria busca algum remédio. Sabem todos os nomes dos medicamentos. Já não sabem lidar com o diálogo incessante da mente. Já não sabem ficar com os sentimentos e deles aprender. Lutam contra seus sentimentos” – me respondeu sem obviamente querer traçar um diagnóstico da complexa questão que é a saúde mental e seu atendimento.

     - Se enchem de remédio?

     “Não no que depende da orientação do CAPS. Mas, sim muita gente está viciada em remédio. É essencial que exista medicação, mas as pessoas estão cheias de remédio e vazias de vida. A pessoa fica triste e acha que não pode, ou não deve ficar triste... então, remédio!”.

     - Remédio pra espantar a tristeza!?

     “Há um ambiente de ´proibição à tristeza`. As pessoas deveriam aprender a ficar tristes e da tristeza saber tirar a lição que precisam. Deveriam também aprender com a alegria... Mas, se de maneira geral não aprendemos a observar nossos pensamentos e sentimentos, no caso da tristeza as pessoas se culpam e são estimuladas a escapar dela: é a amiga que diz ´para com isso, vamos ao cinema´; o amigo que prega ´deixa disso, vamos sair, você tem é que se divertir´. Ou então... remédio!”

     Suprimida, anestesiada, a tristeza vai estar sempre presente, à espreita, pano de fundo onde a vida vai se tornando um fardo.

     Nada de receitas fáceis, mas aqueles que praticam a meditação aprendem a arte de olhar para dentro de si mesmos e assim conhecem os caminhos para estar em paz com todos os ciclos emocionais e a olhar com desidentificação o fluxo de pensamentos. Talvez um pouco mais de meditação e um bocado menos de medicação...
 

     Nota do Blog: toda depressão é um processo que pode ser melhor compreendido com um aboa análise  funcional da depressão, por um bom psicólogo, analista do comportamento.

Comentários

Comente aqui este post!
Clique aqui!

 

Também recomendo

  •    Você já lavou a louça prestando atenção somente no movimento das mãos? Ou tomou banho experimentando a sensação do sabonete ao tocar sua pele? Caminhou sentindo os pés pisarem no solo? A grande maioria das pessoas certamente responderia não a essas questões – e...   (continua)


  •    Nos Estados Unidos, pelo menos 9% das crianças em idade escolar foram diagnosticadas com TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade), e estão sendo tratadas com medicamentos. Na França, a percentagem de crianças diagnosticadas e medicadas para o TDAH é inferior a...   (continua)


  •    A chamada síndrome de Asperger, transtorno de Asperger ou desordem de Asperger é uma síndrome do espectro autista, diferenciando-se do autismo clássico por não comportar nenhum atraso ou retardo global no desenvolvimento cognitivo ou da linguagem do indivíduo. A validade do diagnóstico...   (continua)


  •    Para uns, ela é uma droga perversa. Para outros, a 'tábua de salvação'. Trata-se da ritalina, o metilfenidato, da família das anfetaminas, prescrita para adultos e crianças portadores de transtorno de deficit de atenção e hiperatividade (TDAH). Teria o objetivo de melhorar a concentração, diminuir o cansaço e...   (continua)


  •    O que o apresentador André Marques, o diretor Boninho e o ator Leandro Hassum têm em comum? Todos apostaram na redução de estômago para ajudar a conquistar corpo dos sonhos, assim como muitos brasileiros no ano passado. Tanto que os números da...   (continua)


  •   Você já lavou a louça prestando atenção somente no movimento das mãos? Ou tomou banho experimentando a sensação do sabonete ao tocar sua pele?   (continua)


  •    Um dos medos que nossos pais se encarregam de integrar apaixonadamente em nossa infância, junto ao de não tomar banho após comer sob pena de sofrer uma congestão, é que se pisarmos em um prego enferrujado, então provavelmente contrairemos o tétano. Na verdade, nunca sabíamos exatamente o que...   (continua)


  •    Você já se perguntou por que sua dieta não funciona? Um estudo realizado por pesquisadores israelenses indica que a maioria dos estudos nutricionais estão errados e que os alimentos têm um efeito muito diferente em cada pessoa. O trabalho, publicado na última semana na revista Cell, baseia-se no...   (continua)


Copyright 2011-2020
Todos os direitos reservados

Até o momento,  1 visitas.
Desenvolvimento: Criação de Sites em Brasília