Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns minutos...

 

Taj Mahal: uma história de amor

Enviado por Gilberto Godoy
taj-mahal--uma-historia-de-amor

    O Taj Mahal foi declarado patrimônio da humanidade pela Unesco e eleito como uma das novas sete maravilhas do mundo moderno. A obra está associada à história de amor entre o imperador Shah Jahan e sua esposa favorita Aryumand Banu Begam. O monumental mausoléu foi erigido para guardar os restos mortais da esposa do imperador que após sua morte também foi sepultado no Taj Mahal.

     Ao longo da História vários mausoléus de grande porte foram erigidos, basta lembrar das pirâmides egípcias, mas o Taj Mahal superou todos os limites de grandiosidade, luxo e beleza. Se sua magnitude arquitetônica for proporcional à paixão que Shah Jahan nutria por sua Aryuman, então realmente trata-se da maior história de amor de todos os tempos. Diferente das crenças egípcias que envolviam as pirâmides, o Taj Mahal não foi construído para preparar a passagem para a vida eterna. O Taj Mahal é uma homenagem, um memorial. Seria também uma afirmação do poderio do imperador? Uma tentativa de passar à História, de deixar sua marca no mundo terreno? Seja lá qual fosse a intenção do imperador seu objetivo foi atingido. O Taj Mahal permanece como maravilha arquitetônica que conta uma história de amor.

     O Taj Mahal é um complexo retangular murado formado por vários prédios e jardins. O mausoléu domina o conjunto e tem a cor branca dada pelo mármore que reveste suas paredes. Os outros três prédios tem cor avermelhada. A simetria está presente em todo o conjunto. Quatro canais distribuídos em cruz dividem o jardim em quatro setores. Três prédios em pedra vermelha circundam o prédio principal branco. Cada um dos prédios avermelhados, tem quatro faces e quatro torres nos vértices. Em torno do mausoléu, quatro minaretes. O três aparece nas faces de cada prédio, pois três são as aberturas em cada face. O dois ocorre na vertical, pois dois são os pavimentos e o um ocorre na cúpula do mausoléu. A única fuga à simetria ocorre no posicionamento da tumba de Shah Jahan que fica ao lado da tumba da princesa, esta posicionada no centro do mausoléu.

     No Taj Mahal as artes decorativas são um caso a parte. As paredes são ricamente decoradas com vários temas e técnicas. Encontramos arabescos com trechos do Corão, temas florais lapidados no mármore, incrustações com temas vegetas feitas com pedras semipreciosas, traceria com temas abstratos, tudo com um esmero e riqueza de detalhes típicos da cultura oriental.

     Desde o início do século XX quando foi restaurado o Taj Mahal passou a ser local de visitação de pessoas do mundo inteiro. Monumento à uma princesa ou a beleza em si? Tentativa de alcançar a imortalidade e os limites da estética? Esta obra criada pelas mãos e mentes de muitos construtores e artesãos vai além de sua função primordial que era preservar a memória de uma história de amor.

     Fonte: blog Arquitetura em vista

Comentários

Comente aqui este post!
Clique aqui!

 

Também recomendo

  •    Alguma vez você já pensou em simplificar a vida e morar numa casa pequena, aconchegante e bem projetada, livre de preocupações e de políticos pouco honestos? Então taí uma boa possibilidade! Localizada no meio de um pitoresco bosque das montanhas Blue Ridge, no estado da Carolina do Norte, nos EUA...   (continua)


  •       Para aqueles que não estão familiarizados, Whistler Blackcomb é sem dúvida o destino preferido de esqui no Canadá. Localizado a 125 km ao norte de Vancouver, possui uma descida de 1.562 metros, a maior estação de esqui na América do Norte. E é ali neste país das maravilhas do inverno está localizado um chalé de 500 metros quadrados de área construída...   (continua)


  •    A famosa Fontana di Trevi fica numa pequena praça, formada pelo cruzamento de três vias, em italiano tre vie, e é daí que vem seu nome, a fonte marca o ponto final do aqueduto Acqua Vergine, um dos mais antigos de Roma. Reza a lenda que em 19 a.C, uma virgem ajudou os Romanos a encontrar uma...   (continua)


  •      O castelo de Beaumaris é um dos castelos projetados por James of St. George, a pedido do rei Edward I, que desejava construir uma linha de castelos para garantir o poderio dos ingleses sobre o noroeste do País de Gales. Seria o que ficou conhecido como Círculo de Ferro a proteger os ingleses numa terra onde não eram bem vindos.   (continua)


  •    Comprar um imóvel não é uma tarefa simples. É preciso pesquisar muito e, principalmente, achar um que cabe no bolso. Mas agora dá para pular toda essa parte da burocracia indo diretamente no site da Amazon e comprar seu “lar, doce lar” com apenas alguns cliques.   (continua)


  •      O coração veneto bate em Veneza e o de Veneza bate na Piazza San Marco.

         Definida por Napoleão como o mais belo salão de festas da Europa, rodeado de obras-primas, visitar San Marco é um prazer inesquecível. Vamos começar pelo “portão” que dá acesso ao salão para quem vem do mar: a Piazzeta San Marco (foto abaixo), na verdade um prolongamento da grande praça, bem na margem do Canal Grande, e que tem de um lado o Palácio dos Doges e do outro a Libreria Sansoviniana, que abriga a Biblioteca Marciana.  (continua)


  •      Por Maria Helena Rubinato Rodrigues de Sousa - Belgrado, Sérvia

         A Catedral de São Sava, em Belgrado, capital da Sérvia, é a maior igreja ortodoxa que existe. Construída no planalto Vracar, no local onde se acredita que os restos mortais de São Sava foram queimados em 1595, por ordem do Paxá Sinan do Império Otomano. De onde está, domina toda Belgrado e é talvez o edifício mais monumental da cidade.
         Na praça ao lado da igreja está a estátua de Đorđe Petrović (1752/1817), conhecido como Karadorde (Black George), fundador da moderna Servia, que ajudou a libertar o país do Império Otomano.   (continua)


  •      Realmente tem muita coisa nesse mundo... um apartamento de 1,8 bilhões de ienes (aproximadamente 40 milhões de reais)... Conhecido por The House, no exclusivo bairro Minami-Azabu de Tóquio (o bairro mais caro da capital), o apê de apenas um quarto, tem 411,93 m2, área bastante para os padrões japoneses, por incompreensíveis 90 mil reais por metro quadrado, provavelmente o apartamento de 1 dormitório mais caro à venda.   (continua)


Copyright 2011-2021
Todos os direitos reservados

Até o momento,  1 visitas.
Desenvolvimento: Criação de Sites em Brasília