Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns minutos...

 

Uma boa segunda para os Colorados

Enviado por Gilberto Godoy
uma-boa-segunda-para-os-colorados

   O ano de 2016 foi pra Gremista nenhum botar defeito. Pentacampeão da Copa do Brasil e o Internacional rebaixado pra série B. Podia ser melhor? Quanto sentimento contido e quanta alma lavada! Mas, uma análise realista mostra as causas e consequências de um rebaixamento pra série menor do campeonato brasileiro. O artigo de Luiz Zini Pires do ZH Esportes descreve bem este fato.

   O RABAIXAMENTO DO INTER PARA A SÉRIE B DE 2017.

   É triste escrever sobre a queda de um time. O tombo do Inter não dói só na torcida. Afeta também quem trabalha com futebol. O efeito é colateral. O eixo do clube se desloca. A imprensa segue junto. Sai do Maracanã, cartão postal do Brasil, no Rio. Aparece no Estádio Municipal Passo das Emas, em Rio Verde. Cada competição tem um tamanho. Uma viagem a Série B pode ser longa e traumática. Nada começou no interior do Rio de Janeiro, no domingo, 11 de dezembro de 2016, data oficial da queda, dia mais vergonhoso na história de 107 anos do clube, um dos 10 mais populares do Brasil, quase 6 milhões de fãs. Só terminou. O 12º mês do ano é icônico na vida colorada. Em 2006, tocou no topo do mundo. Dez anos depois, roçou o pé. O recomeço precisa começar a nascer neste mesmo dezembro.

   Rotular o fracasso é simples. Basta unir duas palavras: "Má Gestão". Os atores principais do filme B, terror puro, são vários. Estão representados na arrogância de Vitorio Piffero, principalmente, e no despreparo de Fernando Carvalho e Carlos Pellegrini, na inépcia de Argel Fucks e de Celso Roth e na falta de liderança, suor e concentração de vários jogadores. Se é para escolher um, o prêmio de pior interpretação vai para o canhoto Anderson. Futebol é um esporte coletivo. Os responsáveis pelo rebaixamento, que vai impactar nas finanças, na captação de sócios, na atração de novos patrocinadores, na desvalorização da marca, estão espalhados e habitam todas as salas do Beira-Rio. O peso da responsabilidade é que merece ser dividida.

   Quem procura causa e efeito, razões possíveis pelo nascimento de um problema, superproblema neste caso, deve lembrar os rachas políticos que trucidaram a paz interno no clube. Nas últimas contas, mais de 12 grupos disputavam espaço no Conselho Deliberativo. Nos melhores tempos, turbinados pelas nas glórias do campeão de tudo, os movimentos atuavam num mesmo e sincopado ritmo. O Inter exagerou nos últimos anos. Adotou um sistema antigo de gestão. Gastou demais no futebol. Queimou ídolos em sequência. Contratou treinadores em série. Formou grupos desiguais. Não criou um conceito de futebol. Resultado: desenhará seu futuro na Segundona em 2017.

     Fonte: Zero Hora

Comentários

Comente aqui este post!
Clique aqui!

 

Também recomendo

  •    Ela é Michelle Janneke, na época com 19 anos, integrante da equipe de atletismo australiana e vem iluminando a internet nos últimos dias. Arrasou no IAAF Campeonato Mundial de Juniores, ocorrido ano em 2014 em Barcelona, antes, durante e depois da prova de 100 metros com obstáculos.   (continua)


  •    Uma verdadeira Bíblia sobre a história da seleção brasileira. Assim pode ser definida a obra do pesquisador e historiador Airton Fontenele, o oitavo livro do escritor cearense sobre o tema Copa do Mundo.   (continua)


  •    As imagens de um voo de wingsuit estabilizado por pelo plugin ReelSteady feito pelo corajoso Graham Dickinson são para além do impressionante.   (continua)

       Dica: assista em tela cheia HD.


  •    Nem sempre o que parece é! Este comercial patrocinado por uma loja de departamentos mexicana e estrelado pelo bam-bam-bam do futebol Freestyle, Sean Garnier, que disfarçado como um senhor idoso, ensina uma lição a alguns jovens.


  •    O tenista sérvio Novak Djokovic, com 24 Grand Slams, certamente o maior nome da história do tênis (Goat), é de longe o sujeito mais "simpático e palhação, sempre distribuindo sorrisos e cheio do melhor humor. Para quem gosta do esporte é sempre uma aula de técnicas e de alegria ver um jogo dele.


  •    Este post é para os amantes do basquetebol. Stephen Curry, do Golden State Warriors, de Oakland, foi eleito o melhor e o jogador mais valioso do basquete. Ele foi escolhido por 131 jornalistas esportivos dos Estados Unidos e do Canadá, com direito...   (continua)


  •      FuteGolfe é um esporte viciante e divertido diversão que combina golfe e futebol. Geralmente é jogado em campos de golfe e os jogadores têm de dar a chutada em uma bola de futebol em buracos com o menor número de chutes possíveis.   (continua)


  •    Chega a ser engraçado. Neste vídeo de comparação, Bill Holand entrando para um pit stop em 1950 na prova de Indianápolis 500. Naquela época, apenas quatro membros da equipe eram autorizados a trabalhar no carro. Tempo de parada: 67 segundos. Em seguida, vemos um pit stop da Ferrari de Alonso em 2013 no GP da Austrália, em Melbourne. Tempo de parada: 3 segundos.   (continua)


Copyright 2011-2024
Todos os direitos reservados

Até o momento,  1 visitas.
Desenvolvimento: Criação de Sites em Brasília