Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns minutos...

 

A piscada de Ayrton Senna

Enviado por Gilberto Godoy
a-piscada-de-ayrton-senna

   O fotógrafo Evandro Teixeira registrou algumas das passagens mais importantes da história política latino-americana do século XX. Na chegada do General Castello Branco ao Forte de Copacabana (1964), na Passeata dos Cem Mil, no Rio de Janeiro (1968) e na queda do regime de Salvador Allende, no Chile (1973), lá estava ele, empunhando sua máquina fotográfica. Na área esportiva, cobriu Olimpíadas e Copas do Mundo e eternizou momentos clássicos, como o encontro do Rei do Futebol, Pelé, com a Rainha da Inglaterra, Elizabeth II, em 1968.

   No dia 26 de março de 1989, data em que foi destacado para a cobertura do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, no entanto, perseguia uma imagem que faltava em seu portfólio. Intrigava Teixeira as piscadas que o piloto brasileiro Ayrton Senna dava ao chefe da McLaren Ron Dennis antes das corridas. Motivava-o captar o instante em que o brasileiro afirmava, com os olhos, que estava pronto para correr – e vencer as corridas de Fórmula 1.

   “A maneira com que ele piscava para o Ron Dennis antes das corridas, que significava ‘estou pronto para largar’, me intrigava”, afirma Teixeira, em entrevista ao Brasil Post. “Ficava pensando: ‘por que ele pisca assim?’”.

   Registrar tal imagem não era fácil. Nos idos dos anos 80, a tecnologia das máquinas fotográficas era muito aquém ao da era digital, onde uma sequência de fotos pode, facilmente, captar uma piscada de olhos. Em 1989, registrar a piscada de Senna a Ron Dennis, à distância, era uma tarefa complicada, mesmo para um profissional do quilate de Teixeira.

   “Eu amava o Senna e queria, de qualquer maneira registrar aquilo. Pensava: ‘tenho que pegar este momento’. Naquele dia, eu consegui”, celebra. “Quando eu fiz a foto, senti que tinha conseguido, mas pensei: ‘vamos esperar a revelação para ter certeza que deu certo’”, completa o fotógrafo, que trabalhava no Jornal do Brasil, publicação onde ingressou em 1963 e permaneceu por toda a carreira.

   A certeza do triunfo se deu quando viu a foto revelada. “Na redação do Jornal do Brasil, quando a foto foi revelada, quase morri de alegria, foi uma felicidade tremenda”, lembra o fotógrafo. Mesmo com um portfólio tão relevante, o autor doclique mais famoso de Senna, enche a boca para exaltar a foto: “Fazer aquela foto, foi algo maravilhoso, histórico, para mim”.

   Para Teixeira, o que faz da foto especial, além do fato de ela ter rodado o mundo, ligando, para sempre, o nome do piloto ao do fotógrafo, foi o pioneirismo do registro. “Aquela tomada foi uma das primeiras, senão a primeira, a mostrar um piloto de Fórmula 1 em close, no cockpit, nos boxes, e não na pista”.

   Na data em que se completam 20 anos da morte do eterno ídolo do esporte brasileiro, o fotógrafo celebra o nome do piloto. “Senna foi e é um ícone no Brasil e no mundo. Ele era o número um. Ter meu nome ligado ao seu é uma glória para mim".

     Fonte: Brasilpost Esportes

Comentários

Comente aqui este post!
Clique aqui!

 

Também recomendo

  •    Foi em uma madrugada chuvosa no Rio de Janeiro que veio ao mundo Marcus Vinitius da Cruz e Mello de Moraes, ou, simplesmente, Vinicius de Moraes, que, se estivesse vivo, completaria 100 anos em 19 de 2013. Parafraseando um de seus versos mais famosos, o escritor, se não chegou...   (continua)


  • "Harold Bloom era um mestre que fez da literatura a religião dos desencantados". Harold Bloom — morto em 14/10/19, aos 89 anos — será sempre lembrado como autor da controvertida teoria literária elaborada em seu livro mais popular, A Angústia da Influência (1973). É provável que outros citem ainda O Cânone Ocidental (1994), em que ele analisa a obra de 26 grandes autores, de Shakespeare a Samuel Beckett.   (continua)


  •    João Guimarães Rosa (Cordisburgo, 27 de junho de 1908 — Rio de Janeiro, 19 de novembro de 1967), foi um dos mais importantes escritores brasileiros de todos os tempos. Foi também médico e diplomata. Os contos e romances escritos por Guimarães Rosa ambientam-se quase...   (continua)


  •      Nelson Falcão Rodrigues (Recife, 23 de agosto de 1912 — Rio de Janeiro, 21 de dezembro de 1980) foi um importante dramaturgo, jornalista e escritor brasileiro. Nascido em Recife, Pernambuco, no ano de 1912. Mudou-se em 1916 para a cidade do Rio de Janeiro.   (continua)


  •    Arthur Robert Ashe, Jr. (Richmond, Virgínia, 10 de julho de 1943 — 6 de fevereiro de 1993) foi um tenista norte-americano. Também é lembrado por seus esforços em causas sociais que apoiava. Quando jovem, Ashe era pequeno e mal coordenado. Mas quando entrou para o...   (continua)


  •    Há 29 anos, no dia 18 de agosto de 1990, falecia Burrhus Frederic Skinner.  Sem dúvida um dos psicólogos mais influentes de todos os tempos. Ele ocupou cargos nas Universidades de Minnesota e Indiana, e foi o condecorado com o título de...   (continua)


  •    Dizem que não é fácil conviver na intimidade com grandes gênios. A julgar por Einstein deve ser verdade. Vários detalhes constrangedores da intimidade do gênio estão descritas no livro Einstein: sua Vida e Universo, de Walter Isaacson.   (continua)


  •    Um dos mais incríveis cientistas da história humana. E um dos gênios mais subestimados da espécie. Assim pode ser definido Nikola Tesla, nascido em uma cidade do antigo Império Austríaco, região da atual Croácia, em 10 de julho de 1856.   (continua)


Copyright 2011-2020
Todos os direitos reservados

Até o momento,  1 visitas.
Desenvolvimento: Criação de Sites em Brasília