Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns minutos...

 

Brasília em 1964: Belmondo em 'O Homem do Rio'

Enviado por Gilberto Godoy

     Jean-Paul Belmondo é filho do renomado escultor parisiense Paul Belmondo (1898-1982) e da dançarina Madeleine Belmondo. É também conhecido como Bébel. Na juventude, não foi muito bem nos estudos, mas desenvolveu uma grande paixão pelo box e pelo futebol. Pensou em se tornar boxeador profissional, mas desisitiu após duas lutas. Começou a atuar aos dezessete anos de idade. Em 1954, conseguiu o ingresso no Conservatório de Paris e inicou sua carreira no cinema em 1955, com diversaos papéis secundários.

     Sua primeira grande performance foi em À bout de souffle (Breathless) de Jean-Luc Godard em (1960), que o tornou um dos grandes atores da Nouvelle Vague. Em 1964 esteve no Brasil para filmar O Homem do Rio, em cenas no qual aparece a recém-fundada Brasília. EM 2001, foi internado por duas semanas, devido a um acidente vascular cerebral, mas se recuperou de forma excelente.

     A cidade de Brasília foi fundada na mesma data da execução de Joaquim José da Silva Xavier, líder da Inconfidência Mineira, e da fundação de Roma. O orago da cidade é São João Bosco, padre italiano que viveu no século XIX, que teve um sonho premonitório onde viu uma cidade de riquezas e prosperidade situada próximo a um lago e entre os paralelos 15 e 20 do Hemisfério Sul. Acredita-se que o sonho do padre seria a futura capital brasileira. Em 7 de junho de 1896, Machado de Assis publicou no jornal Gazeta de Notícias, inspirado em debate ocorrido no Senado, um artigo sobre como seria a mudança da capital para Brasília, no qual previa fuga de deputados no fim de semana. A comissão que planejou a construção e a mudança da Capital Federal designava Brasília com o nome de "Vera Cruz".

     Ao chegar a Brasília, em 1961, o astronauta Yuri Gagarin disse: "Tenho a impressão de que estou desembarcando num planeta diferente, não na Terra". Nenhum centavo dos 81,8 bilhões de cruzeiros gastos com a construção de Brasília durante 3 anos e 6 meses foi contabilizado no orçamento da União porque o Instituto da Previdência e empresas governamentais custeavam as despesas com recursos próprios. Juscelino Kubitschek determinou o rompimento do contrato da Novacap com a empresa americana selecionada para construir o Lago Paranoá porque ela garantia aos operários 2 horas de almoço e jornada de trabalho de 8 horas diárias, conforme a Lei.

     O presidente justificou essa decisão afirmando que o "ritmo de Brasília", de trabalho diuturno, não permitia interrupções. Bernardo Saião, personagem importante para a construção de Brasília, morreu em 1959 esmagado por uma árvore gigantesca, enquanto dirigia um trator na abertura da rodovia Belém-Brasília. O Palácio da Alvorada foi construído antes do concurso internacional para escolha do projeto para o Plano Piloto, isto é, sem que houvesse qualquer definição sobre como seria a capital. Ao encomendar a Niemeyer os prédios de Brasília, o presidente disse: "Vou lhe dar a mesma oportunidade que Júlio II proporcionou a Michelangelo, ao pedir que lhe fizesse o túmulo". A frase se cumpriu literalmente: décadas mais tarde Niemeyer projetou o Memorial JK, onde está o túmulo de Juscelino Kubitschek. Perto da hora em que seria aberta a sessão histórica de instalação do Congresso em Brasília, entrou no plenário da Câmara um cavalheiro em uniforme de gala, com alamares, correntes e listras vistosas.

     Após silêncio de dúvida geral, um deputado gritou: "O rei da Suécia!", houve alguns aplausos, interrompidos pelo deputado José Sarney, que esclareceu ser aquele senhor um coronel da polícia militar que mandou desenhar sua farda especialmente para a data. Palavras de Lúcio Costa sobre a Praça dos Três Poderes: "Eu queria que a Praça dos Três Poderes fosse um Versalhes, não um Versalhes do rei, mas um Versalhes do povo, tratado com muito apuro" (...) "Meu objetivo era acentuar o contraste da parte civilizada, de comando do país, com a natureza agreste do cerrado".

     O primeiro atleta brasiliense a ganhar uma medalha de ouro nas Olimpíadas (Los Angeles, 1984) foi Joaquim Cruz, nascido em Taguatinga, que competiu na modalidade de corrida de 800 metros rasos. O atleta teve a honra de acender a pira dos Jogos Pan-americanos de 2007 no Rio de Janeiro. O primeiro invento pesquisado e patenteado em Brasília foi o bina, dispositivo identificador de chamadas, criado em 1974 por Nélio José Nicolai, funcionário de nível médio da Telebrasília, empresa estatal agora extinta.

     Fonte:  ZekitchaCostello - Youtube

     * Filmado em Brasília, vale pelas cenas onde se vê a cidade mergulhada na terra vermelha. Fico imaginando a dificuldade de fazer a cena do avião sobrevoando o Congresso e o Palácio do Planalto...

Comentários

  • por: Frennessey S. Leal em sábado, 26 de janeiro de 2013
    Realmente, uma raridade esse filme. Gostei de rever a cidade daqueles velhos tempos. Um pouco mentiroso, o filme, mas interessante pela recordação da terra vermelha.

Também recomendo

  •    Uma lista de filmes especiais que tem como pano de fundo a beleza da Itália e seus encantos. Há tempos que queria organizar esta lista. Taí.
       1. De Encontro com o Amor (Brad Mirman, 2005)
    A história se passa na Toscana rural, numa vila muito linda. Jeremy Taylor (Joshua Jackson) é um jovem escritor que está à procura de seu ídolo, Weldon Parish (Harvey Keitel). Parish vive atualmente recluso, decisão que tomou após passar por...   (continua)


  •    Lista de quarenta filmes com temas relacionados com História, para quem gosta do gênero.
      Nós que aqui estamos por vós esperamos (1999) – Direção: Marcello Masagão. Um documentário sensacional. Com recortes biográficos reais para representar o século XX e toda sua efervescência. Sem seguir a típica e didática linha cronológica dos documentários tradicionais, este, além de...   (continua)
    * Veja sobre Psicólogo Brasília na Clínica Brasília de Psicologia ou AQUI.


  •    Uma lista de 20 grandes filmes existenciais, belíssimos, delicados, intensos, profundos e reflexivos. Pensar no valor da vida, na escala social que diferencia pela posição de classe, no sentido de nos adpatarmos a um mundo neurótico e alienante... Quem é cada um em seu mundo particular, na beleza de sua singularidade, surpreendente em...   (continua)


  •    O vídeo de Todd Sandler homenageia Steven Spielberg -no recebimento do prêmio David O. Selznick- recopilando cenas da cada uma dos filmes nos quais Spielberg participou como produtor, produtor executivo e/ou diretor. Não me considero particularmente fã de Spielberg, mas após ver o vídeo reconheço nele um monte de filmes que venho desfrutando com prazer ao longo de toda a vida. Fonte:  AllThingsD.

     


  • “Qual é afinal este laço que nos une,
    Essa coisa indefinível
    Para onde vão esses destinos que se atam
    Para nos tornar inseparáveis
    A vida é uma dança
    Que todos precisamos executar
    O que a música exige?
    (continua)


  •    Rafael Belvedere (Ricardo Darín) está em crise, pois assumiu muitas responsabilidades e não tem mais tempo para qualquer tipo de diversão. Boa parte de seu tempo é gasto no gerenciamento do restaurante fundado por seu pai, no qual até tem um relativo sucesso, mas sem nunca conseguir escapar da sombra de seu pai.   (continua)


  •    O uso de filmes ficcionais e documentários em sala de aula pode ser uma ótima ferramenta pedagógica para apoiar o aprendizado dos estudantes. Por meio de uma linguagem audiovisual, muitas vezes mais atrativa às crianças e adolescentes, os filmes permitem novas abordagens e olhares sobre os conteúdos curriculares.   (continua)


  •      O Cinema Archipiélago é uma balsa/auditório projetada para flutuar no mar, permitindo o lançamento do Festival Film on the rocks Yao Noi, na Tailândia, organizado por Apichat-Pong Weerasethakul e Tilda Swinton. A balsa é projeto do arquiteto alemão Ole Scheeren. O festival é ralizado em março, convertendo-se em um lugar de encontro para a arte e o cinema.  (continua)


Copyright 2011-2020
Todos os direitos reservados

Até o momento,  1 visitas.
Desenvolvimento: Criação de Sites em Brasília