Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns minutos...

 

Cinema para aprendizado - Juliana Sada

Enviado por Gilberto Godoy
cinema-para-aprendizado---juliana-sada

   O uso de filmes ficcionais e documentários em sala de aula pode ser uma ótima ferramenta pedagógica para apoiar o aprendizado dos estudantes. Por meio de uma linguagem audiovisual, muitas vezes mais atrativa às crianças e adolescentes, os filmes permitem novas abordagens e olhares sobre os conteúdos curriculares.

   No entanto, ao contrário do que possa parecer, o uso didático de filmes demanda grande presença e preparação dos professores. Para a pesquisadora Cláudia Mogadouro, é importante que o educador faça a mediação entre a obra audiovisual, os estudantes e os conteúdos relacionados. “É fundamental que o professor faça alguma introdução do assunto para que o aluno chegue a suas interpretações”, defende em entrevista ao Centro de Referências em Educação Integral.

   Cláudia ressalta que os filmes – ficcionais ou documentais – não são um retrato da realidade e sim uma leitura dela. Ou seja, traz em si a visão dos envolvidos na produção e ainda permite que cada indivíduo produza uma leitura da obra. “É importante que se leve em conta que o cinema é polissêmico, ou seja, permite muitos significados em torno dele. E, portanto, alunos e professores terão olhares diferenciados para os títulos, baseados em suas experiências, o que também deve ser valorizado em uma dinâmica de cultura do debate.”

   Assim, um olhar cuidadoso na preparação das aulas, na exibição dos filmes e na discussão com os alunos é fundamental para a construção de conhecimento junto aos jovens. Diante do desafio que é trabalhar o cinema em sala de aula, o site “Curta Na Escola” vem apoiando educadores nessa tarefa.

   Com cerca de 400 vídeos disponíveis, o portal reúne curtas-metragens brasileiros com indicações e sugestões de uso em sala de aula. Cada obra é apresentada com uma ficha que indica os temas abordados, as disciplinas relacionadas, a faixa etária adequada, entre outras informações. Os materiais disponíveis no site são gratuitos e de uso livre, desde que não haja uso comercial.

   O site também se propõe a ser uma comunidade nacional de aprendizagem, na qual professores trocam experiências sobre o uso do audiovisual dentro da sala de aula. Atualmente, a plataforma conta com quase mil relatos de educadores e cerca de 500 planos de aulas sugerindo possíveis abordagens, também criados pelos professores.

   Reunindo apenas produções nacionais, o Curta Na Escola busca dar visibilidade à ampla criação de curtas-metragens no país, que nem sempre possui espaço de veiculação nos cinemas e na televisão. A diretora pedagógica do Instituto Paramitas, um dos responsáveis pela iniciativa, Mary Grace Andrioli explica que o objetivo do site é “valorizar nossa cultura e colaborar com o professor por meio de recursos audiovisuais que podem complementar com muita qualidade o trabalho desenvolvido, respeitando a proposta pedagógica de cada escola”.

     Fonte: Centro de Referências em Educação Integral

Comentários

Comente aqui este post!
Clique aqui!

 

Também recomendo

  •    O garoto Moncho (Manuel Lozano) tinha muito medo dos professores da escola. Ele era uma criança com 7 anos, quando viveu um período de pequenas e importantes descobertas na escola, e na vida. Moncho tinha medo de ir à escola...   (continua)


  •    Este é um projeto eletrônico musical do fotógrafo e cineasta francês Yoann Lemoine, o cara criativo por detrás de diversos vídeos clipes da atualidade. Ele já dirigiu vídeos para nomes conhecidos na música como Rihanna, Katy Perry, Drake e outros; mesmo por trás das câmeras vem chamando a atenção com o seu trabalho.   (continua)


  •    A cena é marcante, feita de pura poesia. O filme, 'Butch Cassidy and the Sundance Kid' (título no Brasil) ou Dois Homens e um Destino (título em Portugal). Dirigido por George Roy Hill. O filme é estrelado por Paul Newman, Robert Redford e Katharine Ross. A linda música, Rain drops keep falling on my head, BJ Thomas (1970).   (continua)


  •    Uma das cenas mais lindas do cinema.

    “Em ti o meu olhar fez-se alvorada
    a minha voz fez-se gorgeio de ninho.
    E a minha rubra boca apaixonada
    Teve a frescura pálida do linho...
    (continua)


  •    Claro que toda lista de 'melhores' depende do gosto de quem julga. Porém, a “Sight & Sound Magazine”, revista de cinema do British Film Institute, promoveu uma enquete com 358 diretores de 73 países para escolher os maiores filmes de todos os tempos. A enquete também ouviu, leitores, produtores, especialistas e críticos. Neste post, apresentamos...  (continua)


  •    A investigação da identidade brasiliense, ainda sem desfecho, atiça uma geração que continua a procurar respostas para uma antiga questão: qual é a imagem do cinema brasiliense? Crises e a irmanada dobradinha política e poder, além do próprio fazer cinematográfico, reinam como temas de uma cidade que define, via verbas estatais, a linhagem dos projetos de cinema.   (continua)


  •      Num mundo pós-Apocalipse, em que a Terra se tornou um deserto e o que sobrou da humanidade se reúne em gangues, Denzel Washington e Gary Oldman brigam pelo bem mais precioso de todos: a Bíblia. Com: Denzel Washington, Mila Kunis, Michael Gambon e Gary Oldman e direção de Albert Hughes e Allen Hughes, de 'Do Inferno'. O trecho final do filme é excelente. Recomendo!


  •      O Curta 'The Power of Nature' é um desses vídeos de impressionar. O som deve estar alto. O curta mostra imagens e fenômenos naturais por todo mundo, mostrando que quando "quer", a natureza dá o seu recado aos humanos, mostrando-nos que somos "nada" diante da sua assustadora "fúria". A também ótima trilha é Planet Boom do Tune of Soul.


Copyright 2011-2020
Todos os direitos reservados

Até o momento,  1 visitas.
Desenvolvimento: Criação de Sites em Brasília