Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns minutos...

 

Eles estavam sentados juntos… - Anais Nin

Enviado por Gilberto Godoy
eles-estavam-sentados-juntos…---anais-nin

 

     Eles estavam sentados juntos e ele a olhava com uma expressão de suave tolerância a mesma que costumava manter diante das crises nervosas dela, crises de egoísmo, de autocensura, de pânico. A todos seus dramáticos comportamentos ele respondia com inabalável bom humor e paciência. Ela sempre se enfurecia sozinha irritava-se sozinha, suportava sozinha suas intensas convulsões emocionais, as quais ele nunca participara…

     Possivelmente, tratava-se de um símbolo de tensão que não ocorria entre eles sexualmente, ele recusava todos os seus primitivos e violentos desafios e hostilidades, recusava-se a entrar com ela nessa arena emocional e a reagir a sua necessidade de ciúmes, temores e conflitos, talvez se ele tivesse aceitado seus desafios e jogado o jogo que ela gostava de jogar, talvez então ela poderia ter sentido sua presença como um pacto bem maior do que meramente físico. Mas o marido de lilith não conhecia os prelúdios do desejo sexual, não conhecia nenhum dos estimulantes que certas naturezas selvagens reclamam e desse modo, em vez de responder- lhe tão logo visse seus cabelos se eriçarem, seu rosto mais vivido, seus olhos como duas tochas de fogo, seu corpo inquieto e impaciente como o de um cavalo que aguardasse o inicio da corrida, ele se refugiava atrás do muro da compreensão objetiva, dessa tranqüila e irritante aprovação, com a  qual as pessoas olham para um animal no zoológico e riem de suas mesmices, sem penetrar no seu interior. Era isso que deixava Lilith em um estado de isolamento na verdade, como um animal selvagem em pleno deserto.
 
     Quando ela se enfurecia e sua temperatura subia, o marido deixava de existir. ele mais parecia uma branda divindade que a velasse dos céus e aguardasse que sua fúria se extinguisse por si mesma, e, se ele, feito um animal igualmente primitivo, surgisse na outra extremidade do deserto encarando-a com a mesma tensão energética nos cabelos, na pele e nos olhos, e surgisse com o mesmo corpo selvagem, pisando fortemente e procurando um único pretexto para dar o bote, enlaça-se furiosamente, sentir o calor e a forca do seu oponente, então eles poderiam rolar juntos pelo chão e as mordidas poderiam tornar se outras espécie e a luta se transformaria em uma abraço e os puxões de cabelos fariam com que suas bocas seus dentes e línguas se unissem e devido a fúria, seus órgãos genitais se roçariam mutuamente soltando faíscas e os dois corpos sentiriam a necessidade de penetrar um no outro para por fim nessa formidável tensão...

Comentários

Comente aqui este post!
Clique aqui!

 

Também recomendo

  •    Ela entrou, deitou-se no divã e disse: "Acho que estou ficando louca". Eu fiquei em silêncio aguardando que ela me revelasse os sinais da sua loucura. "Um dos meus prazeres é cozinhar. Vou para a cozinha, corto as cebolas, os tomates, os pimentões , é uma alegria! Entretanto...   "   (continua)


  •    Sou, com frequencia, chamado a fazer palestras para turmas de formandos. Orgulha-me poder orientar jovens em seus primeiros passos profissionais. Há uma palestra que alguns podem conhecer já pela web, mas queria compartilhar seus fundamentos com os leitores da coluna.   (continua)


  •     Texto de Marina Colasanti na voz de Juca de Oliveira.
       "Eu sei que a gente se acostuma. Mas não devia. A gente se acostuma a morar em apartamentos de fundos e a não ter outra vista que não as janelas ao redor. E porque não tem vista, logo se acostuma a não abrir de todo as cortinas.   (continua)


  •    “E no meio dessa confusão alguém partiu sem se despedir; foi triste. Se houvesse uma despedida talvez fosse mais triste, talvez tenha sido melhor assim, uma separação como às vezes acontece em um baile de carnaval, uma pessoa se perde da outra, procura-a...   (continua)


  •    Você está feliz com o que você ganha? Ou você está feliz, porque você ganha mais do que seu vizinho? Pesquisadores da Universidade de Warwick e Cardiff, ambas da Grã-Bretanha, descobriram que o dinheiro só traz felicidade se ao mesmo tempo...   (continua)


  •    A lista de mortos da gente vai aumentando com o tempo. Quando eu era pequena não tinha noção desse morre e nasce. Mesmo porque ninguém meu morria. Tudo tinha um quê tão definido de eternidade, tudo durava tanto e a vida não faltava; a vida era pontual como...   (continua)


  •    O cinismo nasceu idealista, otimista mesmo. Na Grécia Antiga, o cinismo começou como corrente filosófica que pregava que o propósito da vida era viver na virtude, de acordo com a natureza. Seus praticantes eram chamados de cínicos. Os cínicos gregos...   (continua)


  •    Você já parou para pensar no autoengano? Todos nós estamos familiarizados, de uma forma ou de outra, com as mentiras. Alguns são mais corajosos e admitem que são capazes de mentir, outros não admitem essa fraqueza.   (continua)


Copyright 2011-2020
Todos os direitos reservados

Até o momento,  1 visitas.
Desenvolvimento: Criação de Sites em Brasília