Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns minutos...

 

Estrada Nova - Oswaldo Montenegro

Enviado por Gilberto Godoy

'Eu conheço o medo de ir embora
Não saber o que fazer com a mão
Gritar pro mundo e saber
Que o mundo não presta atenção
Eu conheço o medo de ir embora
Embora não pareça, a dor vai passar
Lembra se puder
Se não der, esqueça
De algum jeito vai passar
O sol já nasceu na estrada nova
E mesmo que eu impeça, ele vai brilhar
Lembra se puder
Se não der esqueça
De algum jeito vai passar
Eu conheço o medo de ir embora
O futuro agarra a sua mão
Será que é o trem que passou
Ou passou quem fica na estação?
Eu conheço o medo de ir embora
E nada que interessa se pode guardar
Lembra se puder
Se não der esqueça
De algum jeito vai passar'


   Post em homenagem a minha grande amiga-irmã Sílvia Pérola, com quem vivi grandes momentos à luz de Oswaldo Montenegro. Bons tempos de Brasília dos anos 80 e 90.  "Será que é o trem que passou ou passou quem fica na estação?" 

Comentários

Comente aqui este post!
Clique aqui!

 

Também recomendo

  • "Tarde uma nuvem rósea lenta e transparente.
    Sobre o espaço, sonhadora e bela!
    Surge no infinito a lua docemente,
    Enfeitando a tarde, qual meiga donzela
    Que se apresta e a linda sonhadoramente,
    Em anseios d'alma para ficar bela
    Grita ao céu e a terra toda a Natureza!
    (continua)


  •    Rio de Janeiro - Desde o dia 21 deste mês, o acervo do cantor e compositor Milton Nascimento está disponível para visualização e pesquisa no portal do Instituto Antonio Carlos Jobim – www.jobim.org . São cerca de 45 mil itens, entre fotos, documentos, áudios, vídeos e álbuns.   (continua)


  •    Um dia na vida.... essa música dos Beatles rima com este trecho de Hesse: “Somos, fluindo de forma em forma docilmente, movidos pela sede do ser atravessamos o tempo. O dia, a noite, a gruta e a catedral. Assim sem descanso as enchemos uma a uma, e nenhuma nos é o lar, a ventura..." (continua)


  •      Quem nunca dançou ao som de Donna Summer? Nos anos 70, Donna Summer dominou pistas de dança do mundo inteiro, com músicas que não deixavam ninguém ficar parado. A artista conquistou cinco Grammys, o Oscar da música. Exigente com o próprio trabalho, ela uma vez atribuiu o sucesso ao pós-guerra do Vietnã nos Estados Unidos e no mundo.   (continua)


  •    Uma das melhores músicas do Oswaldo. Forte e linda!

    "Deixa em cima desta mesa a foto que eu gostava
    Pr'eu pensar que o teu sorriso envelheceu comigo
    Deixa eu ter a tua mão mais uma vez na minha
    Pra que eu fotografe assim meu verdadeiro abrigo...
    (continua)


  •     Linda música, linda interpretação.

    "Não dá pé
    Não tem pé, nem cabeça
    Não tem ninguém que mereça...
     (continua)


  •      Cantora carioca, filha do pianista e compositor Antônio Adolfo, começou a cantar aos 8 anos de idade, quando lançou um compacto ao lado de Mièle. Ainda durante a infância, integrou coros em gravações de artistas como Erasmo Carlos e Ângela Rô Rô. Morou nos Estados Unidos de 1989 e 1991, quando participou do disco "Brasileiro", de Sergio Mendes.   (continua)


  • "Amigos a gente encontra
    O mundo não é só aqui
    Repare naquela estrada
    Que distância nos levará...
    (continua)


  •    Émilie Simon é uma cantora-encantadora, como poucas. Francesa, nasceu em 1978 em Montpellier. Ela é a compositora da trilha sonora original do documentário francês A Marcha dos Pingüins (La Marche de l'Empereur). Com esse trabalho ganhou o prêmio César de melhor Trilha Sonora Original de 2006 e o prémio Victoires de La Musique.   (continua)


  •  

         O violonista Alessandro Penezzi interpretando Brasileirinho, choro de Waldir Azevedo. Show no Teatro Municipal de Batatais (SP).


  •    Engenheiros do Hawaii é uma banda brasileira de rock and roll, formada em 1984 na cidade de Porto Alegre. Alcançou grande popularidade com suas canções irônicas e críticas. O vocalista Humberto Gessinger é o único integrante original a permanecer no grupo até hoje.


  •        Sempre ótimas escolhas de repertório e interpretação com uma energia diferenciada.
    "Agora vamos ter os girassóis do fim do ano
    E o calor vem desumano, tudo irá se expandir..."


Copyright 2011-2018
Todos os direitos reservados

Até o momento,  1 visitas.
Desenvolvimento: Criação de Sites em Brasília