Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns minutos...

 

Vida simplificada - Melissa de Andrade

Enviado por Gilberto Godoy
vida-simplificada---melissa-de-andrade

     Era o elemento que faltava para completar o pacote ecologicamente correto do estereótipo do povo de Seattle. Além de fazer reciclagem, comprar produtos orgânicos produzidos localmente e trocar o carro pelo transporte público, o típico morador de Seattle também simplifica a vida praticando o “downsizing”.

     Na falta de melhor tradução, o “enxugamento” significa optar por uma rotina mais prática. Ao reduzir a complexidade dos compromissos, a pessoa teria uma sensação de liberdade. Menos itens para dar atenção, menos motivos de preocupação.

     Enquanto no mundo corporativo o conceito está associado a racionalização de custo e demissão de funcionários, na vida pessoal o enxugamento é o reflexo de qualquer mudança em prol de uma vida mais simples.

     Um colega de trabalho vendeu um carro antigo que era seu xodó e reduziu as despesas de manutenção. Uma conhecida mudou de uma casa ampla para um apartamento pequeno, mesmo tendo que vender parte dos móveis. Uma amiga doou a televisão e usa o tempo livre para ler mais.

     Por quê? Os três me deram a mesma resposta: estavam fazendo downsizing na vida e se sentiam muito bem com a decisão. Mesmo tendo uma redução de custo associada a vender um carro, morar em um lugar menor e não pagar pela TV por assinatura, a motivação nem sempre é financeira.

     O objetivo é “ter” menos itens e depender menos das atividades relacionadas a administrá-los. Um carro extra e uma casa grande exigem tempo, dinheiro e trabalho. Uma TV toma horas que podem ser preciosas quando é preciso dedicação a uma outra atividade. É uma opção.

     O conceito prevê que se viva em prol do que dá prazer, em vez de ter o foco concentrado em manter os pequenos e grandes confortos acumulados ao longo dos anos. Ter clareza do que você precisa versus o que você apenas quer ter.

     Tem gente que leva o downsizing ao extremo. Fiz um curso com uma menina que mora num sobradinho de 30 metros quadrados numa área de preservação ambiental num subúrbio de Seattle. Não é orçamento curto: o marido dela gosta desse estilo de vida e construiu a casa dos sonhos. É daquelas sem divisórias por dentro, que no Brasil seriam chamadas de loft. Ela jura que gosta da casa, mas cortou os planos do marido de continuar morando lá após terem filhos.

     Cada um tem o seu limite para uma vida enxuta. (Uma boa ideia para se por em prática em tempos de excesso de dados e cobranças!)


      Melissa de Andrade via blog do Noblat, Cartas de Seatle. Melissa de Andrade é jornalista com mestrado em Negócios Digitais no Reino Unido. Ama teatro, gérberas cor de laranja e seus três gatinhos. Atua como estrategista de Conteúdo e de Mídias Sociais em Seattle, de onde mantém o blog Preview e, às sextas, escreve para o Blog do Noblat.

Comentários

Comente aqui este post!
Clique aqui!

 

Também recomendo

  • "Privatizaram sua vida, seu trabalho, sua hora de amar e seu direito de pensar.
    É da empresa privada o seu passo em frente, seu pão e seu salário.
    E agora não contente querem privatizar o conhecimento...
    (continua)


  •    Ao ser transportado pela leveza de uma escada rolante, meus olhos ávidos já enxergam ao longe, além das paredes de vidro , os livros. De súbito, sou tomando por uma excitação trêmula que vem de dentro do meu corpo...   (continua)


  •    Tenho um amigo, francês, que aqui vou chamar de Pierre. Radicado no Brasil há uma década, Pierre é reputado por seu senso de humor refinado, visão estratégica e predileção por boas cervejas. Quase todas as vezes que marquei algo com Pierre, fosse um almoço, café ou...   (continua)


  •    Existe uma crença em nossa sociedade de que é melhor gastar nosso dinheiro com algo palpável, com longa duração, em vez de gastá-lo com eventos e experiências que passam e não voltam nunca mais. E que isso nos trará mais satisfação a longo prazo.   (continua)


  •    Com sorrisos cada vez mais raros e sem poder de contagiar; com impaciência ao invés de brincadeiras e um torturante silêncio onde deveriam existir palavras e palavras, cada vez mais pessoas vivenciam a solidão a dois...   (continua)


  •    O livro 'Guia politicamente incorreto da filosofia' de Luiz Felipe Pondé tá dando o que falar. Abaixo um texto de Pondé, com algumas ideias filosóficas... "Ao ser indagado se não tinha esperanças, Kafka disse, “esperanças há muitas, mas não para nós”. Janouch narra...   (continua)


  • "Tua força interior e tuas convicções não tem idade.
    Teu espírito é o espanador de qualquer teia de aranha.
    Atrás de cada linha de chegada, há uma de partida.
    Atrás de cada trunfo, há outro desafio.
    (continua)


  •    “Meu companheiro de vida será um homem corajoso de trabalho,
 servidor do próximo, 
honesto e simples, de pensamentos limpos.
 Teremos padarias e muitos filhos. Cada nascer de um filho 
será marcado com o plantio de uma árvore simbólica. 
  (continua)


Copyright 2011-2020
Todos os direitos reservados

Até o momento,  1 visitas.
Desenvolvimento: Criação de Sites em Brasília