Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns minutos...

 

Bombas nucleares são um risco hoje? Improvável... - Daniel Camargo

Enviado por Gilberto Godoy
bombas-nucleares-são-um-risco-hoje--improvável------daniel-camargo

  Na segunda-feira, 24 de fevereiro de 2022, tropas russas invadiram a Ucrânia, cruzando a fronteira leste, região de Donbass, e a divisa norte, através da Biorrússia.

  Tudo levava a crer que se tratava de um passeio, tal a desproporção de forças. Kiev cairia. A parte oriental, Donetsk e Luhansk, seriam incorporadas à Rússia. Isso sem contar a península de Crimeia, que as tropas de Putin já haviam subtraído em 2014.

  Some-se a essas conquistas o controle da saída da Ucrânia para o mar Negro, cujos portos são vitais à sua economia.

  Não parou por aí. Putin exigiu que as forças armadas ucranianas depusessem o presidente Zelensky, e depois se desarmassem.

  Mas as coisas não deram muito certo para a Rússia. Semanas viraram meses, e há estamos há 2 anos com a guerra em nossa rotina (imagine para os ucranianos). A cada dia que passa, tropas da Ucrânia, que estão defendendo solo pátrio, recuperam alguma região ou cidade.

  Bem armados, abastecidos pelos Estados Unidos e alguns países europeus, eles já empurraram várias unidades russas de volta para seu território.

  Desde o fim da Segunda Guerra Mundial, e apesar de algumas potências (Estados Unidos, URSS, Reino Unido, França, China, Paquistão, India e Israel) terem se armado com bombas nucleares, ninguém ousou, e ninguém ousará usá-las.

  Vamos aos fatos:
  No ano de 1953, em resposta a uma invasão da Coreia do Sul pela Coreia do Norte, os Estados Unidos, que detinham o maior poder bélico do mundo, entraram na península para tomá-la e unificá-la sob sua influência.

  Após três anos de luta, ambas as frentes, a exemplo dos ucranianos, defendendo solo pátrio, a guerra terminou empate, com um cessar-fogo.

  É verdade que o General americano Douglas MacArthur, comandante militar do Japão, quis usar armas nucleares na guerra da Coreia, mas foi impedido por Harry Truman (por sinal, o único que usou bombas atômicas pra valer, em Hiroshima e Nagasaki), após uma tensa conversa entre os dois em Honolulu.

  Eisehower, sucessor do Truman, obteve a autorização do congresso para intervir no Laos. Intervenção essa que se expandiu para o Vietnã e transformou-se numa prolongada guerra que durou vinte anos.

  Bombardeiros americanos lançaram sobre o Vietnã o dobro de toneladas de bombas jogadas sobre a Europa na Segunda Guerra. Isso não impediu que sofressem uma derrota vexaminosa, já que o outro lado defendia solo pátrio. E isso faz toda a diferença.

  Em nenhum momento, os ocupantes da Casa Branca cogitaram usar seu arsenal nuclear, que pulverizaria Hanoi.

  No natal de 1979, o poderoso exército vermelho invadiu o Afeganistão, para manter em Cabul um governo comunista. O que parecia ser uma rápida intervenção transformou-se numa guerra sangrenta de oito anos, com soldados soviéticos combatendo, nas montanhas afegãs, os guerreiros sagrados do Islã, financiados e armados pelos Estados Unidos.

  Entre esses guerrilheiros apoiados pela CIA, estava a Al-Qaeda, que mais tarde seria a mentora dos ataques de 11 de setembro de 2001.

  Apesar de terem levado uma surra dos afegãos, que defendiam solo pátrio, os soviéticos em nenhum momento pensaram em usar seu arsenal nuclear.

  O mesmo aconteceu com Israel, num momento em que a guerra de Yom Kippur parecia perdida para o Egito e a Síria. Nessa ocasião, o estado judeu poderia desaparecer do mapa. Mesmo assim, a primeira-ministra Golda Meir recusou a sugestão do seu ministro da Defesa, Moshe Dayan, de lançar bombas nucleares sobre Cairo e Damasco.

  "esqueça isso", foram as palavras da Sra. Meir. *

  Após o 11 de setembro, os Estados Unidos iniciaram uma guerra contra o Afeganistão, guerra que durou 20 anos e terminou com uma fuga desastrada no aeroporto internacional de Cabul, isso já no governo Joe Biden.

  Sem uso de ogivas nucleares.

  Ou seja, Putin jamais lançará bombas atômicas sobre a Ucrânia. E mesmo que quisesse fazê-lo, seus generais o impediriam.

  Por tantas razões, acredito que a guerra ucraniana, pelo menos na frente territorial possa terminar com um acordo entre as partes, mas o Estado de Guerra hobessiano pode avançar décadas pela frente, a exemplo de outras fronteiras como a Caxemira e o mar do sul da China.

  O cessar-fogo provisório das duas Coreias fez 70 anos em 2023.

  E a capacidade acumulada do arsenal nuclear no mundo já destruiria o planeta terra um milhão de vezes. Por mais vexaminosa que seja uma derrota hoje, a fronteira da guerra nuclear segue muito bem defendida.


  Daniel Camargo é economista, consultor de várias empresas.

Comentários

Comente aqui este post!
Clique aqui!

 

Também recomendo

  •    As relações do homem com o ambiente tem mudado muito rapidamente. Novas contingências são inexoráveis e novos comportamentos adaptativos são necessários num mundo com tamanha quantidade de informações e tecnologias. São os novos tempos. Confira.   (continua)


  •    O Professor Hans Rosling combina enormes quantidades de dados públicos com o estilo de comentarista e revela a história do passado do mundo, o desenvolvimento presente e futuro. Ele explora estatísticas de uma maneira que ele nunca fez antes, usando uma animação bem feita.    (continua)


  •    Em 2013 houve um frenesi da mídia excessiva em torno dos vazamentos de Edward Snowden. O fato de que uma rede global de vigilância extensiva e avançado está em vigor há décadas parece ter escapado tanto o público ea mídia da mesma forma. Um artigo de Patrick Poole, que apareceu originalmente no Covert Action Quarterly em 1999 destaca a enormidade da espionagem.   (continua)


  •    Dezesseis milhões de adolescentes mulheres têm filhos a cada ano. Na Somália, 98% das mulheres e meninas sofrem mutilação genital. Estes são alguns dos desafios das 3,5 bilhões de mulheres no mundo atual. Confira neste video da BBC Brasil os números e os fatos sobre as mulheres no mundo de hoje.


  •    Você sabia que é possível morar em Portugal depois de aposentado, ou viver de rendimentos próprios, como aluguel, bens propriedade intelectual, ou de aplicações financeiras? Portugal tem uma lei para receber cidadãos aposentados do mundo inteiro que desejam viver lá, desde que as pessoas tenham rendimentos suficientes para se manter no país.   (continua)


  •    Você já imaginou um mundo ideal? Um mundo sem pobreza, guerras ou crimes? Se sim, você não está sozinho! Platão pensou em uma república governada por filósofos. Por toda a história grupos tentaram construir o paraíso na terra.   (continua)


  •    Se você tem uma tela capaz de suportar uma resolução 4K Ultra HD é uma pessoa privilegiada. A NASA TV postou um novo vídeo que oferece toda uma visita guiada ao interior da Estação Espacial Internacional, produzido em Ultra Alta Definição com qualidade 4K. O que te permite...   (continua)


  •    A equipe do astrônomo Guillem Anglada-Escudé publicou em 26/08/2016, na revista Nature, um das descobertas astronômicas mais importantes e esperadas: a existência de um planeta de tamanho similar à Terra na órbita da estrela mais próxima a nosso Sistema Solar...   (continua)


Copyright 2011-2024
Todos os direitos reservados

Até o momento,  1 visitas.
Desenvolvimento: Criação de Sites em Brasília