Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns minutos...

 

Sobre calúnia e fake news - Theófilo Silva

Enviado por Gilberto Godoy
sobre-calunia-e-fake-news---theofilo-silva

   A  maior Fake News da história foi a chamada Doação de Constantino, um documento forjado, que dizia que o Imperador de Roma, Constantino, teria dado ao Papa Silvestre, no ano de 315, partes da Itália, e territórios fora dela, para a Igreja Católica. “Doação” que muito contribuiu para o enorme poder e influência que a igreja de Roma teve durante toda a idade média. Essa mentira durou mais de mil e cem anos, até que Lourenço Valla, em 1440, provou que o documento era falsificado, causando um pandemônio na Igreja. 

   Um dos perigos que enfrentamos nos dias que correm chama-se Fake News, Notícia Falsa, uma praga que sempre assolou a humanidade, mas que agora é mais frequente, por conta da tecnologia que tornou tudo muito rápido e imediato. Trata-se de uma bomba de potencial devastador, que, em questão de horas, graças às Redes Sociais, pode destruir vidas, lesar nações e empresas, e cometer outras desgraças. O não combate a essa praga é viver sobre o império do mal. Estamos falando da calúnia publicada, dos criminosos que infestam a imprensa e a internet contando histórias inverídicas. Estamos falando de um tipo cruel e covarde, o caluniador: o fabricante de notícias falsas!

   E vamos buscar na Bíblia, o livro dos livros, a condenação a essa desgraça em praticamente todos os seus tomos, salmos e profetas. Escolhi apenas uma citação, por ela ser direta, contundente: “Não espalharás notícias falsas, nem dará a mão aos ímpios para seres testemunha de injustiça” - Êxodo – 23.1! Depois do livro de Deus, vamos citar a Bíblia dos Homens, Shakespeare. Diz Hamlet, em uma discussão com Ofélia, sua namorada: “Mesmo que sejas tão pura quanto o gelo, e casta como a neve, não escaparás dos golpes da calúnia”.

   Estamos cercados de caluniadores, de canalhas pagos, de desocupados, escondidos em redações, dentro de casa, no trabalho – a pequena Macedônia, da ex-Iugoslávia, é o maior centro de Fake News do mundo –, com um computador na mão produzindo material, textos, vídeos inventando mentiras com vistas a destruir reputações, para obter vantagens. Se fôssemos nomear a quantidade de guerras e conflitos que foram provocados por boatos, mentiras e notícias falsas, precisaríamos de mil páginas para fazê-lo. Vou citar três casos. Na Roma antiga, durante a batalha naval de Actium, em 31 A.C, houve uma guerra de informações, em que Otávio, o futuro imperador Augusto, espalhou que Marco Antônio, então amante de Cleópatra, a rainha do Egito, que estava em guerra com Roma, iria mudar a capital do Império para o Egito; inventaram também que Cleópatra tinha se suicidado. Isso fez com que Marco Antônio também se matasse. Foi nessa batalha que o conceito de ocidente e oriente se firmou.

   Na Primeira Guerra Mundial (1914-1918), durante a invasão da Bélgica, os alemães espalharam um boato de que mulheres franco-atiradoras, matavam os militares alemães, escondidas em cima de árvores. A partir daí os alemães passaram a massacrar a população civil belga. Hoje quem for a Bélgica, vai encontrar o país crivado de cruzes, com a seguinte inscrição “Aqui em 1915,1918 os alemães massacraram 1, 2, 300, 500 pessoas”. Na Segunda Guerra Mundial, Joseph Goebels, ministro da propaganda nazista, o maior criador de Fake News da história, inventou que os poloneses tinham matado os guardas da fronteira alemã. Na verdade, os alemães mataram presidiários e os vestiram com roupas alemãs. Esse Fake deu início à Segunda Guerra.

   O poder maléfico das Fake News ficou evidente nas últimas eleições presidenciais americanas, quando o fanfarrão, Donald Trump, construiu um cabedal de mentiras: E-mails falsos, uso do FBI, CIA, relação com a Rússia e outras canalhices, e assim destruiu Hillary Clinton. As investigações continuam e muita gente da assessoria de Trump está presa.

A humanidade está em guerra contra as Fake News. O Facebook, o maior catalisador de Fake News do planeta – e responsável pela eleição de Trump – enfrentou uma CPI no Senado americano, e Mark Zuckerberg teve que se retratar, e mudar sua política. Resultado, o facebook minguou, diminuiu de tamanho. Mas a mais perigosa fonte de Fake News  continua sendo o Whats App, a endiabrada Rede que não deixa mais ninguém dormir, tornando a humanidade ainda mais neurótica e agoniada. Essa Rede vai ser muito difícil de controlar! No Brasil acendeu a luz amarela, e a vermelha também. Como estamos em ano eleitoral, os tribunais só falam nisso: no crime que é a Fake News. Sua criminalização foi decretada e a caça aos caluniadores já começou.

   “Ninguém escapa aos golpes de uma língua caluniadora” diz Shakespeare. Ele mesmo, três séculos depois, tornou-se vítima de Fake News! Invejosos espalharam que ele não escreveu sua obra, e sim um aristocrata: um conde, uma rainha, um duque etc. Portanto, gente de bem, está aberta a temporada de caça aos caluniadores: cadeia neles! Esse é  nosso grito de guerra!

     Theófilo Silva é escritor Shakesperiano do blog Shakespeare Indignado.

Comentários

Comente aqui este post!
Clique aqui!

 

Também recomendo

  •    A equipe do astrônomo Guillem Anglada-Escudé publicou em 26/08/2016, na revista Nature, um das descobertas astronômicas mais importantes e esperadas: a existência de um planeta de tamanho similar à Terra na órbita da estrela mais próxima a nosso Sistema Solar...   (continua)


  •    As relações do homem com o ambiente tem mudado muito rapidamente. Novas contingências são inexoráveis e novos comportamentos adaptativos são necessários num mundo com tamanha quantidade de informações e tecnologias. São os novos tempos. Confira.   (continua)


  •    O Professor Hans Rosling combina enormes quantidades de dados públicos com o estilo de comentarista e revela a história do passado do mundo, o desenvolvimento presente e futuro. Ele explora estatísticas de uma maneira que ele nunca fez antes, usando uma animação bem feita.    (continua)


  •    Em 2013 houve um frenesi da mídia excessiva em torno dos vazamentos de Edward Snowden. O fato de que uma rede global de vigilância extensiva e avançado está em vigor há décadas parece ter escapado tanto o público ea mídia da mesma forma. Um artigo de Patrick Poole, que apareceu originalmente no Covert Action Quarterly em 1999 destaca a enormidade da espionagem.   (continua)


  •    Dezesseis milhões de adolescentes mulheres têm filhos a cada ano. Na Somália, 98% das mulheres e meninas sofrem mutilação genital. Estes são alguns dos desafios das 3,5 bilhões de mulheres no mundo atual. Confira neste video da BBC Brasil os números e os fatos sobre as mulheres no mundo de hoje.


  •    Você sabia que é possível morar em Portugal depois de aposentado, ou viver de rendimentos próprios, como aluguel, bens propriedade intelectual, ou de aplicações financeiras? Portugal tem uma lei para receber cidadãos aposentados do mundo inteiro que desejam viver lá, desde que as pessoas tenham rendimentos suficientes para se manter no país.   (continua)


  •    Você já imaginou um mundo ideal? Um mundo sem pobreza, guerras ou crimes? Se sim, você não está sozinho! Platão pensou em uma república governada por filósofos. Por toda a história grupos tentaram construir o paraíso na terra.   (continua)


  •    Se você tem uma tela capaz de suportar uma resolução 4K Ultra HD é uma pessoa privilegiada. A NASA TV postou um novo vídeo que oferece toda uma visita guiada ao interior da Estação Espacial Internacional, produzido em Ultra Alta Definição com qualidade 4K. O que te permite...   (continua)


Copyright 2011-2021
Todos os direitos reservados

Até o momento,  1 visitas.
Desenvolvimento: Criação de Sites em Brasília