Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns minutos...

 
Filtro:
curiosidade [x]
  •       Ao lançar em 1977 o Apple II, o seu primeiro computador moderno, a marca da maçã dava início a uma fabulosa aventura. Por 1298 USD - uma quantia astronómica na época! - era possível comprar uma destas máquinas que apresentava já as características que lhe viriam a conferir um lugar de destaque no mundo da informática: inovação tecnológica, fiabilidade e um design apurado muito particular...   (continua)

  •       Um site interessante permite que você veja e comparare informações sobre custo de vida em todo o mundo, fornecendo software on-line que possibilita aos usuários inserir ou editar custo de vida para muitas cidades no mundo. Também calcula índices de derivados tais como o índice de preços ao consumidor, o poder de compra interno e outros. De forma eficiente compara todas as informações. Muito bem feito.

         http://www.numbeo.com/cost-of-living/

  •       É cada uma que parece duas! Esse já tem história pra contar antes de nascer.

         Em Lincoln, na Inglaterra, um menino que ainda não nasceu recebeu uma citação criminal por causa de travessuras que teria aprontado em um parque da cidade. Os pais, Charlotte Childs, 33, e Damien, 29, foram até chamados para uma espécie de palestra sobre como controlar crianças desordeiras. A carta da polícia dizia que o arruaceiro tinha sido identificado.

         (Ver Post Completo)

  •      Existem algumas histórias que a gente aprendeu lá no passado e nem se dá conta de que, com a passagem do tempo e a descoberta de novas tecnologias, aquilo pode não corresponder mais a realidade, se tornaram meias verdades, mentiras inteiras. Mas também existem as mentiras convenientes que visam lançar proveito de algum aspecto da mentira, como os Americanos muito bem sabem fazer, com seu representante-mor na pessoa de Thomas Alva Edson. Foi pensando nisso que decidimos recopilar as quarenta mentiras mais aceitas na atualidade.

  •      Notícia do New York Times

          Os Gerentes de uma Editora estão tentando descobrir, porque ninguém notou que um dos seus empregados estava morto, sentado à sua mesa há 5 dias. George Turklebaum, 51 anos, que trabalhava como Verificador de Texto numa firma de Nova Iorque há 30 anos, sofreu um ataque cardíaco no andar onde trabalhava (open space, sem divisórias) com outros 23 funcionários. Ele morreu tranquilamente na segunda-feira, mas ninguém notou até ao sábado seguinte pela manhã, quando um funcionário da limpeza o questionou, porque ainda estava a trabalhar no fim de semana.

  • Dizem que nada acontece por acaso... Será?

Copyright 2011-2020
Todos os direitos reservados

Até o momento,  18334127 visitas.
Desenvolvimento: Criação de Sites em Brasília