Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns minutos...

 

Homem morto "trabalha" por uma semana

Enviado por Gilberto Godoy
homem-morto--trabalha--por-uma-semana

     Notícia do New York Times

     Os Gerentes de uma Editora estão tentando descobrir, porque ninguém notou que um dos seus empregados estava morto, sentado à sua mesa há 5 dias. George Turklebaum, 51 anos, que trabalhava como Verificador de Texto numa firma de Nova Iorque há 30 anos, sofreu um ataque cardíaco no andar onde trabalhava (open space, sem divisórias) com outros 23 funcionários. Ele morreu tranquilamente na segunda-feira, mas ninguém notou até ao sábado seguinte pela manhã, quando um funcionário da limpeza o questionou, porque ainda estava a trabalhar no fim de semana.

     O seu chefe, Elliot Wachiaski, disse: 'O George era sempre o primeiro a chegar todos os dias e o último a sair no final do expediente, ninguém achou estranho que ele estivesse na mesma posição o tempo todo e não dissesse nada. Ele estava sempre envolvido no seu trabalho e fazia-o muito sozinho.' A autópsia revelou que ele estava morto há cinco dias, depois de um ataque cardíaco.

  • George na sua cadeira

Comentários

  • por: ROSILDA ALVES DE OLIVEIRA em quinta-feira, 8 de setembro de 2011
    Esse fato me lembra a pesquisa realizada pelo psicólogo Fernando Braga, na qual constatou a "invisibilidade pública" dos garis. Quantas pessoas não andam por aí sem serem vistas como seres humanos, importa apenas que o trabalho que realizem seja feito. Penso que se o trabalho de George fosse imprescindível para a empresa a sua morte teria sido constatada logo no início. Dá o que pensar...

Também recomendo

  •    "Quem falou que a vida é fácil?", já dizia o Capitão Nascimento. Talvez por isso seja tão fácil decorar nossa vida cotidiana com manchetes de más notícias, energicamente propagadas por meios que querem chamar sua atenção através da morbidez e que, de maneira irresponsável...   (continua)


  •    A gente não imagina como são fabricados alguns produtos artesanais tão comuns no dia a dia. A tesoura, por exemplo. O fotógrafo Shaun Bloodworth criou um vídeo chamado "The Putter", documentando o processo de produção de uma tesoura. O vídeo mostra...   (continua)


  •    Em 1962 o famoso psicólogo social Solomon Asch juntou-se a equipe de um programa de pegadinhas chamado Candid Camera para demonstrar como as pessoas se conformam à norma. A facilidade com que uma pessoa modifica sua conduta para ajustar com um grupo faz...   (continua)


  •    Uma pimenta 1000 vezes mais ardida que a dedo-de-moça. Muita gente "insana" reunida na Dinamarca só para provar da delícia. Nada encontrado em estado natural pode superar a quantidade de capsaicina da Bhut Jolokia, também conhecida como pimenta fantasma, por isso...   (continua)


  •    Há uma frase que diz: “Não são todos os que estão, nem estão todos os que são”. Quer dizer que, nem todos os que estão em um hospital psiquiátrico são loucos e nem todos os loucos estão em um hospital psiquiátrico. Há psicopatas em todas as partes: dirigindo um transporte público, administrando uma empresa ou governando um país.   (continua)


  •    O barulho que ouvimos quando colocamos uma concha junto ao nosso ouvido não é o oceano, mas sim o som do sangue correndo nas veias da orelha;  - O ouro é o único metal que não enferruja, mesmo estando enterrado no solo por milhares de anos; A língua é o único músculo do corpo que está ligado apenas a uma extremidade...   (continua)


  •    Quem viveu, sabe. Os anos 80 foram incomparáveis. Como é bom rever e lembrar com saudade dos objetos, das músicas, enfim, do tempo que não volta mais... parecia que o clima era mais agradável. Ainda bem que hoje temos a internet para fazer o tempo "voltar" de alguma forma.


  •    As crianças são sumamente sensíveis e podem captar (discriminar) coisas que os adultos não, porque seu leque de sensações ainda não experimentou o bastante para que possa confundi-los. A conexão maior eles têm com suas mães. Reconhecem seus modos, seu cheiro e talvez haja...   (continua)


  •    Uma das aplicações mais curiosas dos vídeos 360° é a de mostrar como são realmente alguns lugares com um realismo enorme: como se estivesses ali. Neste exemplo podemos ver um dos datacenters do Google, situado em Dalles, Oregon.   (continua)


  •    Trava-Línguas são um tipo de parlenda, jogo de palavras que faz parte da literatura popular. O trava-língua é uma frase difícil de recitar em decorrência da semelhança sonora das suas sílabas. Veja abaixo 50 trava-línguas super difíceis. Tente dizer rapidamente e sem a língua travar!   (continua)


  •      Acham que ele tem pouco mais de 40 e vive no estado de Rondônia. Ninguém sabe seu nome, mas é conhecido como "homem do buraco". É o último sobrevivente de uma tribo desconhecida e seu primeiro avistamento data de 1996. Onze anos depois, a Funai decretou que ninguém se aproximasse a menos de 31 quilômetros dele.   (continua)


  •      Cleópatra viveu mais perto da construção da primeira Pizza Hut do que das pirâmides. A Grande Pirâmide foi construída em meados de 2.560 aC, enquanto Cleópatra viveu por volta de 30 aC. A primeira Pizza Hut abriu em 1958, cerca de 500 anos mais próximos.   (continua) 


Copyright 2011-2019
Todos os direitos reservados

Até o momento,  1 visitas.
Desenvolvimento: Criação de Sites em Brasília