Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns minutos...

 

Um morto que voltou pra casa

Enviado por Gilberto Godoy
um-morto-que-voltou-pra-casa

     Um história digna de figurar entre as mais destacadas do seriado "Acredite se quiser!"... 

   O ator canadense Charles Francis Coghlan, nascido na Ilha do Príncipe Eduardo, fez verdadeiro sucesso representando papéis de obras de Shakespeare, o que resultou em um convite para fazer uma turnê pelos EUA. Na cidade de Galveston (Texas), fixou indisposto e naquela noite foi substituído pelo ator suplente.

     Poucos dias depois, em 27 de novembro de 1899, faleceu por uma insuficiência cardíaca. Sua mulher, que o acompanhava na turnê, não conseguiu cumprir com seu último desejo, aquela cidade não tinha um crematório. Ademais, sua filha ficou gravemente doente e teve que retornar ao Canadá. Sendo assim ordenou que seu marido fosse enterrado em Galveston até poder repatriá-lo a seu lar.

     Meses mais tarde, um terrível furacão arrasou Galveston matando 6 mil pessoas e inundando o povoado e o cemitério local. Quando por fim a água baixou e puderam chegar ao cemitério, descobriram que alguns caixões foram arrancados de seus túmulos e o de Coghlan estava entre os desaparecidos. Buscaram-nos durante vários dias mas nem sinal. O caixão foi arrastado para o mar até o golfo de México.

     Nos anos seguintes apareceram muitas versões sobre onde o ataúde tinha ido parar, mas a mais espetacular foi a de Robert LeRoy Ripley, em 1929, em sua coluna do Evening Post, Believe it or not! (Acredite se quiser!), na qual contava fatos estranhos e que, devido a seu sucesso, teve sua continuidade no rádio, TV e a publicação de vários livros e quadrinhos.

     Segundo Ripley, oito anos depois, em um dia qualquer de outubro de 1908, pescadores da Ilha do Príncipe Eduardo localizaram um caixão alongado e surrado pela intempérie flutuando próximo a costa. Coghlan havia voltado para casa.

     Fonte: eNotes

Comentários

Comente aqui este post!
Clique aqui!

 

Também recomendo

  •  Se você deseja se curvar ao "doce charme da burguesia" e fazer compras nos Eua, então aqui vão algumas dicas boas. Washington DC tem lojas por toda cidade e a cada esquina, mas aqui está uma listinha de onde encontrar as lojas mais famosas ou onde elas se concentram. A maior parte dessas lojas faz parte de uma...   (continua)


  •    O local mais silencioso da Terra. Câmara anecóica no Laboratório Orfield de Minneapolis. Dizem que ai dentro você pode até ouvir o bombeamento de sangue através de sua cabeça.


  •    A Pepsi utilizou 2.014 armadilhas para ratos e 2.015 bolinhas de ping pong em seu novo comercial e ficou incrível. Uma bolinha para cada ratoeira e uma, que sobra evidentemente, é a detonante de uma reação em cadeia incrível, para vender a metáfora de que a bolinha de 2.015 pode desencadear uma explosão...   (continua)


  •    A gigante Amazon tem um grande número de pedidos diariamente. Não seria capaz de lidar com eficiência sem uma ajuda tecnológica de ponta. Para este efeito, bem como os trabalhadores, pode contar com 15.000 drones silenciosos que se movem através das prateleiras ao longo de uma grade invisível e podem transportar até 340 kg de mercadorias. Veja que incrível o vídeo. Este é o dito mundo moderno!


  •    A foto abaixo, conhecida como Os acrobatas do Empire State, é uma das mais famosas do Arquivo Bettmann; uma coleção de mais de 19 milhões de fotografias  que foi iniciada em 1936 por Otto Bettmann, um alemão que havia imigrado para os Estados Unidos para escapar dos nazistas.   (continua)


  •    Usando este seu computador, você nem se dá ao trabalho de lembrar como eram as coisas há cerca de 25 anos, não é? Pois, para lembrá-lo, segue uma reportagem da década de 90 que mostra o medo pela chegada do assustador vírus Michelangelo, considerado por muitos como o “pai dos vírus”.


  •    Tente responder o problema de lógica que a maioria dos alunos de Harvard errou. Um taco e uma bola de baseball custam juntos US$ 1.10.  O taco custa um dólar a mais que a bola. Quanto custa a bola?  Se você pensou em .10 US$  errou...


  •    A mídia tende a se concentrar nas coisas negativas e ignora algumas das coisas que fazem o mundo um lugar melhor. Basta ver o que as redes de TV promovem quando algo de muito ruim acontece. Basta ver que apresentadores medíocres não param de surgir na televisão. É por isso...   (continua)


Copyright 2011-2020
Todos os direitos reservados

Até o momento,  1 visitas.
Desenvolvimento: Criação de Sites em Brasília