Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns minutos...

 

20 filmes para quem ama vinhos

Enviado por Gilberto Godoy
20-filmes-para-quem-ama-vinhos

   Duas grandes paixões: cinema e vinhos! Elas inspiraram esta lista com alguns longa-metragens que tem o vinho e as vinícolas como pano de fundo para contar as histórias. Estas obras mostram que ficção e realidade podem casar tão bem quanto uma taça de vinho com fundue de queijos numa casa de campo no inverno.

O Julgamento de Paris (EUA, 2008). Direção: Randall Miller
Baseado em fatos reais, o filme retrata a competição internacional de melhor vinho de 1976 – quando surpreendentemente os franceses perderam para os californianos. A história do dia 24 de maio de 1976 – dia em que uma degustação às cegas deu o “épico” prêmio às bebidas da Califórnia – pode ser completamente conferida no longa. O Julgamento de Paris conta uma das histórias mais fantásticas do mundo do vinho.

O Vale das Paixões (EUA, 1959). Direção: Henry King
Na década de 1930, uma jovem sai da Inglaterra com destino à Califórnia para ajudar os seus tios, produtores de vinho que mantiveram seus lucros mesmo nos anos de seca. Mas o que a garota não imagina é que o objetivo da família é arranjar um casamento dela com um herdeiro de outra vinícola e assim unir as terras.

O Segredo de Santa Vitória (EUA, 1969). Direção: Stanley Kramer
Nesse clássico de Stanley Kramer, um vilarejo que produz vinhos recebe a difícil missão de esconder as garrafas italianas dos alemães nazistas durante a Segunda Guerra Mundial.

O Ano do Cometa (EUA, 1992). Direção: Peter Yates
Quando Margaret Harwood vai à Escócia para catalogar os vinhos do seu pai, ela encontra uma raríssima garrafa de vinho, produzida no ano da passagem do cometa Halley, em 1811. Depois disso, ela terá que fugir de um grupo de mercenários que estão atrás da garrafa.

Caminhando nas Nuvens (EUA, 1995). Direção: Alfonso Arau
Keanu Reeves interpreta um jovem soldado da Segunda Guerra que se oferece para passar por marido de uma jovem grávida, assim contendo a ira do pai – um vinicultor do interior dos Estados Unidos.

Conto de Outono (FRANÇA, 1998). Direção: Eric Rohmer
Viúva, Magali se dedicou à produção de vinhos desde então – quando seus filhos também foram embora. Mas agora a personagem de Marie Rivière vai cair nas graças da missão de sua melhor amiga: achar um novo marido para ela.

Horizonte Sem Limites (EUA, 1998). Direção: John Huddles
Rossu planeja vender a coleção de vinhos de sua família com o objetivo de adquirir uma propriedade rica em minérios. Mas o jovem encontra seu tio Cullen, um homem com planos muito mais bizarros para o tesouro da família.

Mondovino (FRANÇA/ITÁLIA/ARGENTINA/EUA, 2004). Direção: Jonathan Nossiter
Nesse documentário, Jonathan Nossiter decide investigar a globalização de uma forma diferente: utilizando o vinho como pano de fundo da sua pesquisa. No filme, ele narra a “guerra” entre as famílias produtoras – como na Califórnia e Borgonha. Muito conceituado mundo afora, o filme dá um novo olhar para o mundo dos vinhos. Conta a história da globalização por meio da bebida.

O Rato Que Ruge (EUA, 1959). Direção: Jack Arnold
Em um fictício “menor país do mundo”, localizado entre a França e a Suíça, a única fonte de renda existente é a exportação de um famoso vinho para os Estados Unidos. No entanto, uma falsificação feita na Califórnia faz com que o país pare de importar o produto. Pensando em uma resposta, o primeiro-ministro declara guerra aos EUA (esperando alguma ajuda depois da inevitável derrota), mas o problema é que eles “vencem” a guerra e vão ter de enfrentar as consequências.

Sideways – Entre Umas e Outras (EUA, 2004) . Direção: Alexander Payne
Presente na já citada lista de filmes sobre o mundo rural, Sideways não poderia ficar de fora dessa. Considerado um dos filmes de vinhos mais marcantes, o longa conta a história de dois amigos que descobrem no vinho e em suas próprias companhias uma forma de aproveitar e refletir um pouco mais sobre a vida. Fato curioso: o filme ajudou a Pinot Noir a se transformar em um dos vinhos mais vendidos dos Estados Unidos.

Um Bom Ano (EUA, 2006) . Direção: Ridley Scott
Também presente na lista prévia, o longa de Ridley Scott é outro indispensável quando pensamos na relação da bebida com o cinema. Russell Crowe é um acionista londrino que se vê obrigado a voltar para a França – onde passou a infância em um lindo chateau ao lado de seu tio. No filme, uma taça de vinho é capaz de mudar vidas.

Vicky Cristina Barcelona (EUA, 2008). Direção: Woody Allen
Há quem diga que nesta obra de Woody Allen o vinho poderia ser indicado ao Oscar de melhor ator coadjuvante. Tão presente, a taça acompanha o trio estrelado por Javier Barden, Scarlet Johanson e Penélope Cruz em quase todas as cenas pela cidade espanhola. Um delicioso filme!

Blood Into Wine (EUA, 2010). Direção: David Roach
O documentário conta a história de um roqueiro que decidiu produzir vinhos no Arizona, interior dos Estados Unidos. No longa, temos a chance de aprender muito mais sobre a atuação dessa região na produção da bebida.

Red Obsession (EUA, 2013). Direção: David Roach
Neste outro documentário, temos a chance de conhecer a história da obsessão chinesa por vinhos franceses, em especial os da região de Bordeaux. Narrado por Russell Crowe, o filme mostra como o país asiático vem se tornando um dos principais polos de aquisição da bebida, considerada fonte de turismo, gastronomia e luxo.

Comer, rezar, amar (EUA, 2010) Direção: Ryan Murphy
Um livro que virou filme se baseia em Roma, Itália. A protagonista redescobre a vida entre uma taça de vinho e outra, uma macarronada, uma pizza, um café bem tirado. Elizabeth (Julia Roberts) descobre que sempre teve problemas nos seus relacionamentos amorosos. Um dia, ela larga tudo, marido, trabalho, amigos, decidida a viver novas experiências em lugares diferentes por um ano inteiro. E parte para a Índia, Itália e Bali, para se reencontrar numa grande viagem de auto conhecimento.

Entre vinho e amores (2007)
Um drama romântico sobre a vida, o amor e a alegria decozinhar. Situado entre três histórias entrelaçadas, o filme explora as diferentes facetas de novos relacionamentos, a gravidez e a infidelidade, em última análise, a cozinha abaca por se tornar o centro das suas vidas. Três mulheres, três amigas e vizinhas, preparam o jantar: Lily, solteira, aguarda Michael, um homem mais velho por quem está se apaixonando; Shelly, grávida espera pelo marido, e Jude, prepara o jantar para seu amante, um diretor de cinema que trabalha até tarde.

Horizontes sem limites – (1998)
Um jovem determinado, planeja vender a valiosa coleção de vinhos de sua família, com o objetivo de adquirir uma propriedade rica em minérios, que podem torná-lo rico. Entretanto, em seu caminho, ele encontra Tio Cullen(Nigel Hawthorne), que tem planos muito mais bizarros para o tesouro da família.

Um ano na Borgonha – (2013)
O filme acompanha todas as fases da produção do vinho, trazendo à tona a intimidade dos vinicultores e suas famílias, a rotina de trabalho, os momentos de apreensão e o amor pelo ofício. Dirigido pelo britânico David Kennard (o mesmo de Mondovino), o longa mostra a história de sete produtores da região, acompanhada de perto pela francesa Martine Saunier, respeitada comerciante de vinhos estrangeiros nos Estados Unidos.

Entre umas e outras (2004)
Além da boa comida, um bom vinho pode fazer toda diferença, não é? Miles Raymond (Paul Giamatti) e Jack (Thomas Haden Church) partem para um roteiro diferente para a despedida de solteiro, pelas vinícolas de Santa Inez, na Califórnia. Durante a viagem, os dois conhecem mulheres incríveis que podem mudar suas vidas, além de degustarem deliciosos vinhos por toda parte. Ótimo para assistir acompanhada de sua taça!

From Ground to Glass (2006)
Selecionado oficial no Santa Barbara International Film Festival de 2006, “From Ground to Glass” segue o diretor e ex-snowboarder Robert Dafoe na criação do seu próprio vinho pela primeira vez. Fabricado artesanalmente em torno do Santa Ynez Valley, o charme sincero do documentário intercala a jornada de Dafoe na vinificação, com comentários perspicazes de enólogos veteranos, incluindo Jim Clenenden (Au Bon Climat) e Warren Winiarski (Stag’s Leap Wine Cellars).

Comentários

Comente aqui este post!
Clique aqui!

 

Também recomendo

  •    O ser humano tem um recurso admirável em sua natureza psíquica – a capacidade de brincar, a função lúdica do ‘Eu’. Esse recurso existe nas brincadeiras das crianças, e prossegue na possibilidade do adulto usar o brincar para obtenção do prazer, e para “tolerar experiências dolorosas”. É comum usar o...   (continua)


  •    Baseado no livro O Ponto de Mutação, do físico austríaco Fritjof Capra, o filme deixa tantos caminhos para discussão, ao seu término, que escolher sobre que aspecto tratar acaba se tornando uma tarefa difícil. Porém, o lado científico de Ponto de Mutação é uma das coisas mais belas já...   (continua)



  •      Yann Tiersen é especialmente habilidoso em suas criações. Vale ver o excelente vídeo!


  •    O documentário "A Morte Inventada" tem como objetivo estimular a discussão sobre a Alienação Parental, noemenclatura pouco conhecida entre nós, mas que se refere a um comportamento bastante comum. A Alienação Parental, descrita em meados da década de 80 pelo...   (continua - veja o trailler)


Copyright 2011-2018
Todos os direitos reservados

Até o momento,  1 visitas.
Desenvolvimento: Criação de Sites em Brasília