Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns minutos...

 

A interação do homem com os animais domésticos

Enviado por Gilberto Godoy
a-interacao-do-homem-com-os-animais-domesticos

     Doenças renais crônicas, obesidade, depressão... Décadas atrás, era impensável a ideia de que tais enfermidades pudessem atingir cães, gatos e outros animais. Hoje, porém, a medicina veterinária enfrenta casos antes considerados tipicamente ‘humanos’. Mais que uma evolução dos métodos de diagnóstico, a mudança pode ser reflexo da influência dos donos sobre a saúde de seus animais domésticos.

     A constatação é do antropólogo Jean Segata, que observou o dia a dia de uma clínica veterinária no município catarinense de Rio do Sul. Com base nessa experiência, ele desenvolveu sua tese de doutorado, ‘Nós e os outros humanos, os animais de estimação’, defendida recentemente na Universidade Federal de Santa Catarina.

     Se os sintomas de depressão são os mesmos em cães e humanos, há semelhança também no tratamento da doença, com uso de psicotrópicos e psicoterapia

     Entre os diversos casos que acompanhou na clínica, Segata destaca a depressão canina. Embora sua ocorrência não seja uma unanimidade no meio acadêmico, a doença tem preocupado veterinários e, também, donos de animais.

     Em humanos, a possibilidade de expressar sentimentos e angústias por meio da fala facilita o diagnóstico da depressão. Em cães, entretanto, é preciso ficar atento ao comportamento do animal. Apatia, perda de apetite e busca de isolamento são sinais de que o animal pode estar deprimido. Como acontece com seres humanos.

     Se os sintomas de depressão são os mesmos em cães e humanos, há semelhança também no tratamento da doença, com uso de psicotrópicos e psicoterapia. No caso dos animais, os donos são instruídos a mudar algumas atitudes em relação a eles, como passar mais tempo em sua companhia, levá-los para passear, melhorar sua alimentação, permitir a convivência com outros cães.

     Comportamento contagioso?

     Durante a pesquisa, Segata observou 40 casos diagnosticados como ‘depressão canina’. Muitas vezes, diz o pesquisador, os donos desses cães também apresentavam sinais de depressão.

     “Nenhum deles informou que tinha sido diagnosticado como deprimido por um psiquiatra, mas alguns relataram que costumavam dividir comprimidos ‘tarja-preta’ [expressão comumente usada para fazer referência a medicamentos controlados, como antidepressivos] com seus animais.”

     Do total de casos de depressão canina observados por Segata, 75% eram em fêmeas. Novamente, surge um paralelo com os seres humanos, pois a depressão é mais comum entre mulheres. 

     Segata observou 40 casos diagnosticados como ‘depressão canina’. Muitas vezes os donos dos cães também apresentavam sinais de depressão

     Tais semelhanças levantam a seguinte questão: humanos deprimidos não poderiam provocar depressão em seus animais de estimação? Se for o caso, não seria a primeira vez que o comportamento do dono influencia o animal.

     Estudo recente da Associação para a Prevenção da Obesidade entre Animais de Estimação mostra que 55% dos cães e 52% dos gatos dos Estados Unidos estão acima do peso. O país é conhecido, entre outros aspectos, pelo alto índice de obesidade em sua população.

     Segata afirma que é difícil encontrar trabalhos acadêmicos que tratem da relação entre seres humanos e animais de estimação. Isso porque, segundo o antropólogo, muitos acreditam que essa relação deveria ser meramente biológica, e não social ou emocional.


     Fonte: Guilherme de Souza - Especial para a CH On-line/ PR via blog Luis Nassif Online

Comentários

Comente aqui este post!
Clique aqui!

 

Também recomendo

  •    O mundo animal sempre nos surpreende. As possibilidades de aprendizagem são muitas, variadas e complexas. O cão deste vídeo demonstra isto. Seu dono o levou para dar um passeio quando percebeu que tinha uma loja de música próxima.   (continua)


  •    Com um equipamento de som ultra sensível, uma equipe do BBC Earth demonstrou como uma coruja voa tão silenciosamente em comparação com outras aves. Neste clipe da nova série Super Powered Owls podemos ver uma experiência fascinante que mostra o voo eficiente e silencioso de uma coruja-das-torres.   (continua)


  •    Pense em todos os cães por aí: labradores, poodles e labradoodles; huskies, westies e dogues de Bordeaux; pit bulls, spaniels e vira-latas adoráveis que vão a pet shops. Some todos os cães de estimação no planeta e você chegará a cerca de 250 milhões.   (continua)


  •    Enquanto passeava de caiaque junto a sua esposa pelas águas de Sardina do Norte nas Grandes Canárias, Sergio Rodriguez viu uma bela tartaruga marinha em apuros se aproximando da embarcação. O pobre animal deve ter topado com um banco de lixo e ficou enredado em um saco de ráfia.   (continua)


  •    Praticamente todos os dias nos deparamos com cães e gatos andando nas ruas abandonados. Com a crise aconômica este problema social aumenta. Filhotes, animais doentes, animais velhos ou simplesmente aquele vira lata que nasceu na rua e que poderia viver e morrer nas ruas correndo todos os riscos.   (continua)


  •      Basenji é uma das poucas raças caninas desenvolvidas na África. Há registros de cães semelhantes a esta raça que datam de mais de 4 000 anos, encontrados em desenhos em tumbas egípcias da quarta dinastia. Todavia, é difícil traçar uma relação entre eles, já que o basenji descende de cães saídos do Zaire durante a década de 1830.   (continua)


  •    O comportamento animal evidencia uma complexidade ainda pouco compreendida. A reação de alguns cachorros é parecida a dos humanos quando se trata de perceber uma “mágica” acontecer diante dos seus olhos. Confira. Fonte: tudointeressante.com.br


  •    Alimentar cães é sempre gratificante. A mulher deste vídeo resolveu condicionar os seus com a demonstração de uma rotina de alimentação impressionante. São 11 cães Sheltie e Collie incrivelmente pacientes e inteligentes, que são chamados um a um pelo nome. Haja dedicação!


Copyright 2011-2020
Todos os direitos reservados

Até o momento,  1 visitas.
Desenvolvimento: Criação de Sites em Brasília