Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns minutos...

 

Empatia: por um mundo melhor

Enviado por Gilberto Godoy
empatia--por-um-mundo-melhor

     De onde vem a empatia e o que poderia ser feito para que aumente? Levando em conta que é um sentimento de harmonia que tem a ver com a interação com os demais, a pergunta tem várias arestas, começando em que há dois tipos de empatia: a cognoscitiva, que tem a ver com a capacidade de um ser humano para reconhecer as emoções dos demais, e a emocional, que envolve a verdadeira conexão com o próximo.

    Segundo Abigail Marsh da Universidade de Georgetown, aquele que não tem empatia cognoscitiva pode ser considerado um autista; não quer dizer que ele não se importe com o que alguém sente, senão que não percebe. Por outro lado quem carece de empatia emocional não tem compaixão, e portanto não está nem aí com o que o outro sente.

     A diferença entre alguém no extremo autista do espectro e alguém no extremo da psicopatia é, ao que parece, a amígdala, um conjunto de neurônios no cérebro que se encarrega de processar e armazenar reações emocionais. De alguma maneira ter amígdalas mais ativas ou maiores poderia aumentar a empatia no ser humano, no entanto não é a única coisa que importa, pois afinal de contas a empatia também pode ser uma opção. Sim, opção, já que quando quase todos aprendemos a ignorar a empatia quando queremos, como por exemplo, quando deixamos de olhar uma cena de um filme ou damos uma risada nervosa para conter uma lágrima; e da mesma maneira, pessoas que são consideradas verdadeiros psicopatas mergulham nos problemas de outros como se fossem seus se fizerem um esforço. Isto é, em grande parte dos casos é possível escolher ser empático ainda que isso implique um maior esforço.

     Outra parte é saber ou aprender a simular as emoções que alguém mais sente. A capacidade de entender que alguém está em perigo leva naturalmente ao desejo de ajudá-lo. É se colocar no lugar do outro o que torna um vínculo mais forte, por isso é mais fácil que exista empatia entre membros de um mesmo grupo social, racial ou cultural que entre membros de grupos diferentes.

     E tudo se aprende desde o berço. É mais fácil adquirir a faculdade da empatia quando se é praticada desde pequeno, então só fará aumentar. O meio familiar é um fator determinante na capacidade da empatia da criança, que evoluirá com o tempo. O mesmo acontece com o meio cultural fora de casa.

     Uma coisa que sempre noto é uma espécie de preconceito e desconhecimento dos que acham que ter empatia nos torna cândidos ou mais ingênuos, e que dessa forma alguém poderia se aproveitar de nós com maior facilidade. Mas isso não é empatia, empatia significa uma abertura para o outro a um nível mais profundo, o que também pode ser traduzido em saber se alguém quer tirar proveito de uma situação particular.

      Precisa-se um mundo com maior empatia, mas sobretudo um mundo com menor nível de antipatia e indiferença e mais comportamentos na direção dos que precisam de ajuda. Independente das categorizações, em última instância é o comportamento produtivo e altruísta que faz a diferença.

     Fonte:  io9

 

Comentários

Comente aqui este post!
Clique aqui!

 

Também recomendo

  •    A foto abaixo, conhecida como Os acrobatas do Empire State, é uma das mais famosas do Arquivo Bettmann; uma coleção de mais de 19 milhões de fotografias  que foi iniciada em 1936 por Otto Bettmann, um alemão que havia imigrado para os Estados Unidos para escapar dos nazistas.   (continua)


  •    Um história digna de figurar entre as mais destacadas do seriado "Acredite se quiser!"... O ator canadense Charles Francis Coghlan, nascido na Ilha do Príncipe Eduardo, fez verdadeiro sucesso representando papéis de obras de Shakespeare, o que resultou em um convite para fazer uma turnê pelos EUA.   (continua)


  •    Usando este seu computador, você nem se dá ao trabalho de lembrar como eram as coisas há cerca de 25 anos, não é? Pois, para lembrá-lo, segue uma reportagem da década de 90 que mostra o medo pela chegada do assustador vírus Michelangelo, considerado por muitos como o “pai dos vírus”.


  •    Tente responder o problema de lógica que a maioria dos alunos de Harvard errou. Um taco e uma bola de baseball custam juntos US$ 1.10.  O taco custa um dólar a mais que a bola. Quanto custa a bola?  Se você pensou em .10 US$  errou...


  •    A mídia tende a se concentrar nas coisas negativas e ignora algumas das coisas que fazem o mundo um lugar melhor. Basta ver o que as redes de TV promovem quando algo de muito ruim acontece. Basta ver que apresentadores medíocres não param de surgir na televisão. É por isso...   (continua)


  •    E quando a gente pensa que já viu tudo...


  •    Na primeira década do século XX Charles Chaplin ganhou imensa popularidade e uma infinidade de "Chaplinistas" percorriam os circos e teatros ganhando a vida ao imitar o gênio do humor do cinema mudo. Tantos imitadores levaram a vários concursos, inclusive um nacional, nos...   (continua)


  •    Paradoxo é uma declaração aparentemente verdadeira que leva a uma contradição lógica, ou a uma situação que contradiz a intuição comum. Em termos simples, um paradoxo é "o oposto do que alguém pensa ser a verdade".  1.Paradoxo dos sentimentos (e da lógica): "O coração tem razões...   (Continua)


Copyright 2011-2019
Todos os direitos reservados

Até o momento,  1 visitas.
Desenvolvimento: Criação de Sites em Brasília