Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns minutos...

 

Melhores livros e autores de acordo com escritores

Enviado por Gilberto Godoy
melhores-livros-e-autores-de-acordo-com-escritores

    Ainda que uma lista de "melhores" em qualquer coisa sempre termine em polêmica, talvez esses questionamentos seriam menores se a lista fosse realizada por pessoas experimentadas no tema ou no mínimo com um grau aceitável de conhecimento sobre o mesmo. E em literatura, talvez poucas pessoas sejam tão apropriadas para opinar sobre o assunto como os próprios escritores.

     A verdade é que há tantos escritores medíocres quanto livros publicados mas talvez seja possível encontrar uma característica comum a todos eles: sua vida passada como grandes leitores. Assim o site Brain Pickings pediu a 125 autores estadunidenses e ingleses, entre eles Norman Mailer, Ann Patchett, Jonathan Franzen, Claire Messud e Joyce Carol Oates, que fizessem uma lista, hierarquizada e ordenada daqueles que consideram as dez melhores obras de ficção da história: novelas, coleções de contos, obras de teatro ou poemas.

     E ainda que a lista final tenha suposto algum problema, sobretudo no momento de definir por que uma obra é "grandiosa", ao final foi possível elaborar as seguintes listas. A primeira com as melhores obras do século XX, outra com as do XIX, uma mais com os 10 melhores escritores de acordo com o número de obras eleitas e a última com os autores que fizeram mais pontos.

 

Melhores obras do Século XX:
 1.Lolita, Vladimir Nabokov
 2.O grande Gatsby, F. Scott Fitzgerald
 3.Em busca do tempo perdido, Marcel Proust
 4.Ulisses, James Joyce
 5.Dublinenses, James Joyce
 6.Cem anos de solidão, Gabriel García Márquez
 7.O som e a fúria, William Faulkner
 8.Rumo ao farol, Virginia Woolf
 9.Histórias completas, Flannery O’Connor
 10.Fogo Pálido, Vladimir Nabokov


Melhores obras do Século XIX:
 1.Anna Karenina, Leon Tolstói
 2.Madame Bovary, Gustave Flaubert
 3.Guerra e paz, Leon Tolstói
 4.As aventuras de Huckleberry Finn, Mark Twain
 5.Os Contos de Anton Tchekhov
 6.Middlemarch, George Eliot
 7.Moby Dick, Herman Melville
 8.Grandes esperanças, Charles Dickens
 9.Crime e castigo, Fiodor Dostoievski
 10.Emma, Jane Austen
 

Os dez autores com mais livros eleitos:
 1.William Shakespeare – 11
 2.William Faulkner – 6
 3.Henry James – 6
 4.Jane Austen – 5
 5.Charles Dickens – 5
 6.Fiodor Dostoievski – 5
 7.Ernest Hemingway – 5
 8.Franz Kafka – 5
 9.James Joyce, Thomas Mann, Vladimir Nabokov, Mark Twain, Virginia Woolf – Todos empatados com 4


Os dez autores com mais pontos conseguidos:
 1.Leon Tolstói – 327
 2.William Shakespeare – 293
 3.James Joyce – 194
 4.Vladimir Nabokov – 190
 5.Fiodor Dostoevski – 177
 6.William Faulkner – 173
 7.Charles Dickens – 168
 8.Anton Tchekhov – 165
 9.Gustave Flaubert – 163
 10.Jane Austen – 161

     Fonte: The Atlantic.

Comentários

Comente aqui este post!
Clique aqui!

 

Também recomendo

  • Trecho do livro 'Um rio chamado tempo, uma casa chamada terra', Mia Couto.

       "A vantagem de ser pobre é saber esperar. Esperar sem dor. Porque é espera sem esperança. Mariano sofria sem pressa. Isso, ele me ensinara: o segredo é demorar o sofrimento, cozinhá-lo em lentíssimo fogo, até que ele se espalhe, diluto, no infinito do tempo."   (continua)


  •      O livro Freakonomics - O lado oculto e inesperado de tudo que nos afeta - é uma coletânea de estudos do economista Steven Levitt, Ph.D. pelo MIT, em parceria com o jornalista Stephen J. Dubner. A obra defende teses polêmicas, entre elas a de que a legalização do aborto seria a grande responsável pela redução das taxas de criminalidade nos Estados Unidos.   (continua)


  •      Em 1956, quando o presidente Juscelino Kubitschek lançou o seu Plano de Metas, destinado a modernizar o país, Guimarães Rosa (1908-1967) publicou as novelas de Corpo de baile e Grande sertão: veredas. Era embaixador e trabalhava no Itamaraty, no Rio de Janeiro.   (continua)


  •        Por Chico Lopes, do site Cronópios
         “Ave, Palavra”, deve-se dizer de início, é para fãs de Guimarães Rosa. Dificilmente alguém que não tenha freqüentado um tanto do universo do escritor e amado cada momento de, por exemplo, “Grande Sertão: Veredas”, poderá gostar do livro e aceitar as brincadeiras de Rosa com a palavra.   (continua)


  •      Autor e obra são coisas diversas e, exceto por quem gosta mais de fuxicos que de arte, o segundo é importante e o primeiro quase o não é. Talvez a contundência dessa afirmação deva-se ao paroxismo a que chegou o interesse por descobrir detalhes biográficos dos autores, numa atividade de investigação obstinada e fetichista em busca provavelmente de nada.   (continua)


  •       Por Carlos Willian Leite Da Revistas Bula vida blog Luis Nassif Online
        Escritores, jornalistas e professores foram convidados à responder a pergunta: Quais livros você levaria para uma ilha deserta? Cada participante poderia indicar entre um e dez livros de autores, de todas as épocas, brasileiros ou estrangeiros, tendo como critério principal...   (continua)


  •      Entre os problemas que um casal enfrenta durante sua relação, sempre há aqueles relacionados ao dinheiro. As divergências nos perfis investidor e consumidor de cada um podem trazer conflitos no orçamento e na hora de fazer planos para o futuro e a independência financeira.   (continua)


  •    Segundo os filósofos, 'aquilo em que um homem acredita, acaba sendo a sua realidade'. Durante anos eu disse que não era mecânico e não era mecânico. Ao dizer que não sabia sequer distinguir uma ferramenta de outra, fechava-se as portas de um mundo de luz. Tinha de haver alguém para consertar os meus aviões para que eu pudesse voar.   (continua)


Copyright 2011-2020
Todos os direitos reservados

Até o momento,  1 visitas.
Desenvolvimento: Criação de Sites em Brasília