Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns minutos...

 

Melhores livros e autores de acordo com escritores

Enviado por Gilberto Godoy
melhores-livros-e-autores-de-acordo-com-escritores

    Ainda que uma lista de "melhores" em qualquer coisa sempre termine em polêmica, talvez esses questionamentos seriam menores se a lista fosse realizada por pessoas experimentadas no tema ou no mínimo com um grau aceitável de conhecimento sobre o mesmo. E em literatura, talvez poucas pessoas sejam tão apropriadas para opinar sobre o assunto como os próprios escritores.

     A verdade é que há tantos escritores medíocres quanto livros publicados mas talvez seja possível encontrar uma característica comum a todos eles: sua vida passada como grandes leitores. Assim o site Brain Pickings pediu a 125 autores estadunidenses e ingleses, entre eles Norman Mailer, Ann Patchett, Jonathan Franzen, Claire Messud e Joyce Carol Oates, que fizessem uma lista, hierarquizada e ordenada daqueles que consideram as dez melhores obras de ficção da história: novelas, coleções de contos, obras de teatro ou poemas.

     E ainda que a lista final tenha suposto algum problema, sobretudo no momento de definir por que uma obra é "grandiosa", ao final foi possível elaborar as seguintes listas. A primeira com as melhores obras do século XX, outra com as do XIX, uma mais com os 10 melhores escritores de acordo com o número de obras eleitas e a última com os autores que fizeram mais pontos.

 

Melhores obras do Século XX:
 1.Lolita, Vladimir Nabokov
 2.O grande Gatsby, F. Scott Fitzgerald
 3.Em busca do tempo perdido, Marcel Proust
 4.Ulisses, James Joyce
 5.Dublinenses, James Joyce
 6.Cem anos de solidão, Gabriel García Márquez
 7.O som e a fúria, William Faulkner
 8.Rumo ao farol, Virginia Woolf
 9.Histórias completas, Flannery O’Connor
 10.Fogo Pálido, Vladimir Nabokov


Melhores obras do Século XIX:
 1.Anna Karenina, Leon Tolstói
 2.Madame Bovary, Gustave Flaubert
 3.Guerra e paz, Leon Tolstói
 4.As aventuras de Huckleberry Finn, Mark Twain
 5.Os Contos de Anton Tchekhov
 6.Middlemarch, George Eliot
 7.Moby Dick, Herman Melville
 8.Grandes esperanças, Charles Dickens
 9.Crime e castigo, Fiodor Dostoievski
 10.Emma, Jane Austen
 

Os dez autores com mais livros eleitos:
 1.William Shakespeare – 11
 2.William Faulkner – 6
 3.Henry James – 6
 4.Jane Austen – 5
 5.Charles Dickens – 5
 6.Fiodor Dostoievski – 5
 7.Ernest Hemingway – 5
 8.Franz Kafka – 5
 9.James Joyce, Thomas Mann, Vladimir Nabokov, Mark Twain, Virginia Woolf – Todos empatados com 4


Os dez autores com mais pontos conseguidos:
 1.Leon Tolstói – 327
 2.William Shakespeare – 293
 3.James Joyce – 194
 4.Vladimir Nabokov – 190
 5.Fiodor Dostoevski – 177
 6.William Faulkner – 173
 7.Charles Dickens – 168
 8.Anton Tchekhov – 165
 9.Gustave Flaubert – 163
 10.Jane Austen – 161

     Fonte: The Atlantic.

Comentários

Comente aqui este post!
Clique aqui!

 

Também recomendo

  •    Tenho um amigo jornalista que adora fazer listas de preferência: os 10 mais de todos os tempos, os 100 piores, os 1000 imperdíveis, e por aí vai. Desconfio que ele se sinta em êxtase até mesmo quando a esposa coloca em suas mãos uma reles lista de compras do supermercado.   (continua)


  • "Ser ou não ser, eis a questão.
    O que é mais nobre? Sofrer na alma
    As flechas da fortuna ultrajante
    Ou pegar em armas contra um mar de dores
    Pondo-lhes um fim? Morrer, dormir
    (continua)


  •      "Esse espanto perante a ordem é a primeira inspiração da ciência. Quando um cientista enuncia uma lei ou uma teoria, ele está contando como se processa a ordem, está oferecendo um modelo de ordem. Agora ele poderá prever como a natureza vai se comportar no futuro. É isto que significa testar uma teoria: ver se, no futuro, ela se comporta da forma como o modelo previu."   (continua)


  •    A moral política não pode proporcionar à sociedade nenhuma vantagem durável, se não for fundada sobre sentimentos indeléveis do coração do homem. Toda lei que não for estabelecida sobre essa base encontrará sempre uma resistência à qual será constrangida a ceder. Assim, a menor força, continuamente aplicada, destrói por fim um corpo que pareça sólido, porque...   (continua)


  •    "As qualidades que eu admirava no meu pai eram a sua brandura, a sua firme recusa em se desviar de qualquer decisão a que tinha chegado, a sua completa indiferença às falsas honrarias; o seu esforço, a sua perseverança e vontade de ouvir atentamente qualquer projecto para o bem comum; a sua invariável insistência em que as recompensas devem depender do mérito; o seu hábil sentido de oportunidade para puxar ou soltar as rédeas...   (continua)


  •      Muito interessante este link para os que gostam de literatura. Vale a pena!

          http://revistaescola.abril.com.br/swf/jogos/jogoLiteratura/
     


  •    Em outro capítulo falei de Adolpho Bloch, não o atual, o milionário de Manchete. Não. O fundador de um império grá­fico interessa menos. O grande Adolpho é o de Pereira Nunes, de pé descalço e calça furada. Era menino e passava fome. Ho­je, ele muda de automóvel como de camisa. Todo o dia sai com um carro novo. E aqui está o suave milagre: ...   (continua)


  •    Conhecida como 'A Nostradamus do Marketing', a nova-iorquina Faith Popcorn analisa neste livro o comportamento do consumidor e suas influências no mercado de consumo. Especialista em fazer previsões de marketing, Popcorn, através de pesquisas permanentes, consegue prever tendências de comportamento, produtos que podem virar sucesso, e como as empresas devem se comportar no mercado.   (continua)


Copyright 2011-2020
Todos os direitos reservados

Até o momento,  1 visitas.
Desenvolvimento: Criação de Sites em Brasília