Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns minutos...

 

Sertanejares - A poesia de Lilia Diniz

Enviado por Gilberto Godoy

   "Um pouco da beleza viva do texto-trama-poesia-doceria de Lília Diniz que canta nos seus textos-poemas-teatroantopológico, em plasma de pura aestesis semiológica, o doce-do-buriti, os extratos e estruturas, o seu povo, o povo da mata-de-transição amazônica, em seu transe poéticoexistencial, particularíssima encantadora-de-palavras, ou, se for possível, uma eu-contadora da borda da terra das águas da fronteira da mata amazônida."  J.Bambeerg

Comentários

Comente aqui este post!
Clique aqui!

 

Também recomendo

Copyright 2011-2020
Todos os direitos reservados

Até o momento,  1 visitas.
Desenvolvimento: Criação de Sites em Brasília