Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns minutos...

 

40 livros para ler antes de morrer

Enviado por Carmelino Filho
40-livros-para-ler-antes-de-morrer

        Por Carlos Willian Leite Da Revistas Bula vida blog Luis Nassif Online

     Escritores, jornalistas e professores foram convidados à responder a pergunta: Quais livros você levaria para uma ilha deserta? Cada participante poderia indicar entre um e dez livros de autores, de todas as épocas, brasileiros ou estrangeiros, tendo como critério principal o gosto pessoal, não importando se um determinado livro era canonizado ou desconhecido, descartável ou duradouro. Discutível como todas as listas de melhores, esta também não pretende ser abrangente e provavelmente se tivesse sido, ou for feita em outra ocasião,  o resultado seria diferente. Ela apenas reflete a opinião, do momento, dos participantes convidados. E os livros citados por eles, bons ou ruins, trazem em comum o fato de tê-los inspirado. E como escreveu Harold Bloom: “Todo mundo tem ou deveria ter uma lista de obras que lhe serviriam de companhia numa ilha deserta.” Abaixo, em ordem aleatória, os 40 livros escolhidos, sem repetir autores. 

Guerra e Paz - Liev Tolstói 

Ciência e Comportamento Humano - BF Skinner 

Grande Sertão: Veredas - Guimarães Rosa  

As Viagens de Gulliver - Jonathan Swift  

Dom Quixote - Miguel de Cervantes  

Robinson Crusoé - Daniel Defoe  

Em Busca do Tempo Perdido - Marcel Proust  

Moby Dick - Herman Melville  

O Processo - Franz Kafka  

Livro do Desassossego - Fernando Pessoa  

Os Irmãos Karamázov - Fiódor Dostoiévski           

Coração das Trevas - Joseph Conrad  

A Divina Comédia - Dante Alighieri  

Hamlet - William Shakespeare

Memórias Póstumas de Brás Cubas - Machado de Assis  

Pergunte ao Pó - John Fante  

Cem Anos de Solidão - Gabriel García Márquez             

A Montanha Mágica - Thomas Mann  

O Complexo de Portnoy - Philip Roth  

O Som e a Fúria - William Faulkner  

Folhas de Relva - Walt Whitman  

Os Miseráveis - Victor Hugo 

1984 - George Orwell             

Desonra - J. M. Coetzee  

O Homem Sem Qualidades - Robert Musil  

Orgulho e Preconceito - Jane Austen  

Ulisses - James Joyce  

A Terra Devastada - T.S. Eliot  

Apanhador no Campo de Centeio - J. D. Salinger 

O Príncipe - Maquiavel  

Os Sertões - Euclides da Cunha       

O Velho e o Mar - Ernest Hemingway  

Ficções - Jorge Luís Borges  

Histórias de Cronópios e de Famas - Julio Cortázar  

Madame Bovary - Gustave Flaubert             

Odisseia - Homero  

Meridiano de Sangue - Cormac McCarthy 

Fausto -  Goethe  

Lolita - Vladimir Nabókov             

O Tempo e o Vento - Erico Verissimo 

Comentários

Comente aqui este post!
Clique aqui!

 

Também recomendo

  •    Conhecida como 'A Nostradamus do Marketing', a nova-iorquina Faith Popcorn analisa neste livro o comportamento do consumidor e suas influências no mercado de consumo. Especialista em fazer previsões de marketing, Popcorn, através de pesquisas permanentes, consegue prever tendências de comportamento, produtos que podem virar sucesso, e como as empresas devem se comportar no mercado.   (continua)


  •    Seis escritorores consagrados que não enxergavam direito: 1)Homero
       O autor grego dos poemas épicos Ilíada e Odisseia é muito controverso. Nem mesmo o século de seu nascimento é muito preciso. O século 8 a.C. é conhecido como a “data de Homero”, a época em que supostamente os poemas...   (continua)


  •    Sapiens é um livro impactante. De fato, questiona nossas ideias preconcebidas a respeito do universo. Um relato eletrizante sobre a aventura de nossa extraordinária espécie – de primatas insignificantes a senhores do mundo. O que possibilitou ao Homo sapiens dominar as demais espécies?   (continua)


  •    O site espanhol Que Leer disponibilizou uma matéria associando os principais livros lançados entre 1911 e 1999 à suas respectivas datas de publicação. Como a internet faz estas matérias viajarem sem fronteiras, o Homo Literatus traz a lista de títulos já lançados no Brasil, em português e poucos ainda não...   (continua)


  •    "Raimund Gregorius é um homem culto, professor de línguas clássicas. Um dia se levanta durante uma aula e sai da sala. Assustado com a súbita consciência do tempo que se esvai, deixa para trás sua rotina bem organizada e pega o trem noturno para Lisboa. Na bagagem, leva um livro do português...   (continua)


  •    Os 100 melhores livros da literatura mundial, em todos os gêneros e de todos os tempos. As obras foram escolhidas a partir da importância para a humanidade e para a literatura mundial. Muitas, de semelhante valor literário e histórico, foram deixadas de lado neste momento mas serão contempladas...   (continua)


  •    Sabe-se muito pouco sobre a vida de Shakespeare, e ninguém pode dizer ao certo o que é verdade ou invenção no pouco que se sabe. Encontrei o livro numa livraria de língua inglesa em Munich. O título era irresistível: “Nabokov’s Shakespeare”. O William Shakespeare de Vladimir Nabokov!   (continua)


  •    O livro Todos os homens são mortais, de Simone de Beauvoir, conta a história de Fosca, rei de Carmona, personagem nascido no ano de 1279 (séc. XIII), que em uma situação de angustia - seu reino estava sendo ameaçado pelos genoveses - bebe o remédio da imortalidade, que, ao contrário do que...   (continua)


Copyright 2011-2021
Todos os direitos reservados

Até o momento,  1 visitas.
Desenvolvimento: Criação de Sites em Brasília