Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns minutos...

 

Pintura: Mona Lisa (1503/06)

Enviado por Gilberto Godoy
pintura--mona-lisa--1503-06-

     O pintor: Leonardo da Vinci nasceu em Vinci, na Toscana, em 15 de abril de 1452 e morreu em Cloux, na França, em 2 de maio de 1519. Amava esse quadro e nunca dele se desfez, andava com ele para onde quer que fosse. Está na França por isso, foi com ele para Amboise e segundo Giorgio Vasari, o grande autor de "Vidas" (1550), ele o vendeu ao rei Francisco I de França, em 1518. É audacioso contestar Vasari, evidentemente, e eu não tive a honra de conhecer Leonardo, mas algo me diz que ele deu o retrato da Mona Lisa a Francisco I que o acolheu como a um pai. Leonardo, idoso e doente, morreu nos braços do rei.

     O retrato: esse é, sem dúvida, o retrato mais famoso em todo o mundo. A pessoa pode até não saber quem é a retratada, mas é difícil encontrar quem nunca a tenha visto em jornal, revista, anúncio, TV ou cinema. Muito já se escreveu sobre ela: são inúmeras as teorias. A fonte mais fidedigna é Vasari que no já citado “Vidas” descreve a vida e a obra dos grandes artistas de seu tempo.

     Segundo Vasari, Mona Lisa nasceu em 1479 e faleceu em 1528. Mona correspondia ao nosso “Dona”. Lisa é seu nome de batismo, Lisa Gherardini, que depois do casamento, em 1495, com Francesco del Giocondo, passou a ser Lisa Gherardini del Giocondo, ou La Gioconda.

     A figura dessa mulher vestida como todas as senhoras florentinas de seu tempo, sentada diante de uma paisagem fantástica, com os braços cruzados em pose muito calma, com sorriso e olhar misteriosos, encanta e intriga desde que foi exposta à visitação pública.

     Leonardo usou nesse retrato a técnica do “sfumato”, brincando com a luz e a sombra e fazendo os contornos pouco nítidos, o que dá ao quadro uma aparência de sonho; a paisagem de água, rochas e vegetação em tons de azul e marrom enfatiza a atmosfera abstrata.

     Como já mencionei, é obra estudada à exaustão e, entre outras coisas, há conclusões como essas que cito a seguir: o sorriso só nos cantos dos lábios era considerado sinal de elegância, mas pode também estar ligado ao nome Gioconda, que quer dizer contente, de bem com a vida; a ausência de pestanas e de sobrancelhas era outro padrão de beleza para as senhoras das classes abastadas; La Gioconda não está retratada, como as emergentes de seu tempo, em ambiente luxuoso, vestida com pompa. Ao contrário, a simplicidade de suas roupas se une à simplicidade de seu sorriso doce e transmite o interesse dos renascentistas pela teoria de Platão: a beleza da alma transparece...

     Óleo sobre prancha de madeira com 12 mm de espessura, mede 77 x 53 cm.

     Acervo Museu do Louvre Paris.

Comentários

Comente aqui este post!
Clique aqui!

 

Também recomendo

  •    O legado de Monet deixou-nos uma visão estética muito particular do mundo, do mundo como eles não só o viram, senão como quiseram ver. Uma imagem do mundo filtrada pela câmera do olho. Neste vídeo filmado em 1915 podemos ver como a câmera de vídeo...   (continua)


  •    Compreender a história da arte nunca foi fácil. Mas o 'redditor DontTacoBoutIt',  uma conta que já não existe mais, postou uma série de pinturas famosas e deu explicações curtas, mas divertidamente precisas sobre como reconhecer seus autores. Segundo ele, por exemplo, as obras de...   (continua)


  •    Oscar-Claude Monet (Paris, 14 de novembro de 1840 — Giverny, 5 de dezembro de 1926) foi um pintor francês e o mais célebre entre os pintores impressionistas. O termo impressionismo surgiu devido a um dos primeiros quadros de Monet, "Impressão, nascer do sol", quando...   (continua)


  •    Que me perdoem os críticos de arte, cinema, literatura... mas seu papel sempre me pareceu um pouco cruel, ajuízam e julgam o trabalho de outros podendo afundar na miséria. Entendidos que são, não é incomum que se equivoquem ao fazer alguma resenha crítica a respeito de...   (continua)


  •    O Gato de Botas, um dos mais interessantes dos Contos de Perrault, mereceu uma deliciosa gravura de Doré. A cara do gato conta logo quem é esse grande finório, cheio de truques, inventivo, e que muito ajuda seu amo, o filho do moleiro que graças ao...   (continua)


  •    Paul Cézanne nasceu em 19 de janeiro de 1839, no sul da França, na Provença, região procurada por muitos pintores e artistas pela luminosidade esplêndida e suave que fez e faz a delícia de quem por lá anda. Sua cidade natal é a bela Aix-en-Provence...   (continua)


  •    Bobbie vive a vida ao máximo. Ela vê o positivo em cada situação e aprende com isso. A força interior, profundidade e inteligência de Bobbie se refletem em suas esculturas de bronze. Ela estudou em muitos dos notáveis ​​artistas de hoje e toma influência de Leonardo Bistolfi, Solon e ...   (continua)


  •      Edward Hopper, o mais conhecido pintor realista americano, disse uma vez: “O homem é sua obra. Do nada nunca sai coisa alguma”. Essas palavras dão uma pista sobre um artista que era não somente muito cioso de sua intimidade, mas que fez da solidão e da introspecção temas de seus quadros. (Abaixo, à esquerda, auto-retrato, óleo sobre tela, 1925/30).   (continua)


Copyright 2011-2021
Todos os direitos reservados

Até o momento,  1 visitas.
Desenvolvimento: Criação de Sites em Brasília