Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns minutos...

 

Ivan Lins - Novo tempo

Enviado por Gilberto Godoy

   Ivan Guimarães Lins nasceu no Rio de Janeiro em 16 de junho de 1945. Um dos músicos de maior sucesso no mundo, tem uma obra belíssima. Um gênio naquilo que faz. Parabéns Ivan!

"No novo tempo, apesar dos castigos
Estamos crescidos, estamos atentos, estamos mais vivos
Pra nos socorrer, pra nos socorrer, pra nos socorrer
No novo tempo, apesar dos perigos
Da força mais bruta, da noite que assusta, estamos na luta
Pra sobreviver, pra sobreviver, pra sobreviver
Pra que nossa esperança seja mais que a vingança
Seja sempre um caminho que se deixa de herança
No novo tempo, apesar dos castigos
De toda fadiga, de toda injustiça, estamos na briga
Pra nos socorrer, pra nos socorrer, pra nos socorrer
No novo tempo, apesar dos perigos
De todos os pecados, de todos enganos, estamos marcados
Pra sobreviver, pra sobreviver, pra sobreviver
No novo tempo, apesar dos castigos
Estamos em cena, estamos nas ruas, quebrando as algemas
Pra nos socorrer, pra nos socorrer, pra nos socorrer
No novo tempo, apesar dos perigos
A gente se encontra cantando na praça, fazendo pirraça..."

Comentários

Comente aqui este post!
Clique aqui!

 

Também recomendo

  •    Há tempos que este blog deve uma homenagem a Antônio Abujamra. Ele nasceu em Ourinhos, 15 de setembro de 1932 e morreu em São Paulo, 28 de abril de 2015. Foi um diretor de teatro,ator e apresentador brasileiro, sendo um dos primeiros a introduzir os métodos teatrais de...   (continua)


  •    O fotógrafo Evandro Teixeira registrou algumas das passagens mais importantes da história política latino-americana do século XX. Na chegada do General Castello Branco ao Forte de Copacabana (1964), na Passeata dos Cem Mil, no Rio de Janeiro (1968) e na queda do regime de Salvador Allende, no Chile (1973), lá estava ele, empunhando sua máquina fotográfica.   (continua)


  •    William Shakespeare, o Bardo, como é comumente chamado - nasceu em abril de 1564, em Stratford-upon-Avon, na Inglaterra, e morreu pouco antes de completar 52 anos (1616). Casou cedo, teve três filhos e uma vida recheada de mistérios. Sabe-se ao certo que jamais passou apertos financeiros e que adorava se divertir, infernizando homens e mulheres com o humor afiado.   (continua)


  •    Charles Spencer Chaplin (Londres, 16 de abril de 1889 — Corsier-sur-Vevey1 , 25 de dezembro de 1977) foi o gênio mais universal do Cinema. Carlitos seduziu simultaneamente as massas e os intelectuais, fez rir e chorar as plateias de todo o mundo e, na linha do humanismo poético, o solitário tragicômico nos estimulou  ao desejo das coisas que nunca perecem:   (continua)


  •      "A vida pode ser muito mais ampla assim que você descobre um fato simples: tudo a sua volta que você chama de vida foi criado por pessoas que não são mais inteligentes que você, e você pode mudar isto. Você pode construir suas próprias coisas... uma vez que você aprende isto, você nunca mais será o mesmo." Steve Jobs


  •    Escritor, filósofo, professor, semiólogo e crítico literário, Umberto Eco é autor de vários ensaios sobre semiótica, estética medieval, linguística e filosofia, mas foi com a publicação de "O Nome da Rosa", seu primeiro romance, em 1980, que ganhou popularidade mundial, inclusive em Portugal. Traduzido para mais de 30 línguas e vencedor de vários prémios literários, o...   (continua)


  •     As variáveis que controlam as vidas humanas estão muito acima da nossa capacidade de compreensão. Inteligência não é garantia de sucesso de nenhuma espécie. Essa discussão vai longe, mas nosso objetivo aqui é contar um pouco da vida desses gênios cujas habilidades extraordinárias não foram suficientes para garantir a cada um deles um final de vida digno e tranquilo.   (continua)


  •        Edward Hopper (Nyack, 22 de julho de 1882 — 15 de maio de 1967) foi um pintor norte-americano conhecido por suas misteriosas pinturas de representações realistas da solidão na contemporaneidade. Em ambos os cenários urbanos e rurais, as suas representações de reposição fielmente recriadas reflecte a sua visão pessoal da vida moderna americana.   (continua)


  •    Manuel (H)Azaña Díaz nasceu em Alcalá de Henares, Espanha, em 10 de janeiro de 1880 e faleceu em Montauban, 3 de novembro de 1940. Foi um político espanhol, segundo e último presidente efetivo da Segunda República Espanhola. Além de ter sido um dos políticos e oradores mais importantes na política espanhola do século XX, foi um notável jornalista e escritor, que conseguiu o Premio...   (continua)


  •    O pensador foi responsável por cunhar o conceito de “modernidade líquida”, usada para definir as condições da "pós-modernidade"  — que ele considerava um termo ideológico — e discutir as transformações do mundo moderno nos últimos tempos. Ele explorou os efeitos do individualismo e da sociedade de consumo nas relações humanas modernas.   (continua)


  •    "Esta manhã, antes do alvorecer, subi numa colina para admirar o céu povoado... E disse à minha alma:  - Quando abarcarmos esses mundos e o conhecimento e o prazer que encerram, estaremos finalmente fartos e satisfeitos? E minha alma disse:  - Não, uma vez alcançados esses mundos prosseguiremos no caminho..."   (Continua)


  •    Manuel da Costa Pinto - Folha de S.Paulo/Ilustrada
       Se fosse para definir numa frase o legado de Ferreira Gullar para a literatura brasileira, uma formulação possível seria: o autor de "Poema Sujo" reabilitou na poesia contemporânea a meditação sobre temas como a angústia da morte e o maravilhamento diante do simples acontecer da vida, sem deixar...   (continua)


Copyright 2011-2017
Todos os direitos reservados

Até o momento,  15374740 visitas.
Desenvolvimento: iDev Web