Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns minutos...

 

Alma perdida - Florbela Espanca

Enviado por Gilberto Godoy

   Alma de rouxinol, alma da gente… Florbela Espanca e sua poesia profunda: Alma perdida [Livro de Mágoas, 1919].  A narração é de Miguel Falabella.

"Toda esta noite o rouxinol chorou,
Gemeu, rezou, gritou perdidamente!
Alma de rouxinol, alma da gente,
Tu és, talvez, alguém que se finou!

Tu és, talvez, um sonho que passou,
Que se fundiu na Dor, suavemente...
Talvez sejas a alma, a alma doente
Dalguém que quis amar e nunca amou!

Toda a noite choraste... e eu chorei
Talvez porque, ao ouvir-te, adivinhei
Que ninguém é mais triste do que nós!

Contaste tanta coisa à noite calma,
Que eu pensei que tu eras a minh'alma
Que chorasse perdida em tua voz!..."

Comentários

Comente aqui este post!
Clique aqui!

 

Também recomendo

Copyright 2011-2021
Todos os direitos reservados

Até o momento,  1 visitas.
Desenvolvimento: Criação de Sites em Brasília