Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns minutos...

 

Como será o fim do mundo segundo a ciência

Enviado por Gilberto Godoy
como-sera-o-fim-do-mundo-segundo-a-ciencia

     O fim da existência é inerente à natureza, pois tudo o que existe tem um começo e um fim. É exatamente por isso que “profetas” ao longo da História têm se aproveitado dessa lógica para datar (o último estava programado para ontem) o dia do Apocalipse.

     Mas a Ciência só pode dar uma estimativa mais ou menos confiável. Veja abaixo algumas opções, considerando-se que nenhuma é segura e que todas as suposições são baseadas em maior ou menor percentual de probabilidade.

 1 – Extinção do Universo (dentro de 3.7 bilhões de anos). Um grupo de cientistas da Universidade da Califórnia desafia a teoria de que o Universo está em expansão e afirma que deve haver um fim. Os pesquisadores acreditam que existem 50% de possibilidade de que isso aconteça antes da data determinada;

 2 - O Sol se tornará um estrela gigante vermelha (em 5 ou 6 bilhões de anos). A evolução natural de nossa estrela é que ela se deslique de sua camada externa.  formando uma nebulosa que atrairá Mercúrio, Vênus e provavelmente a Terra, em processo que pode durar cerca de 600 milhões de anos. o que a tornaria uma estrela gigante vermelha. Depois seu núcleo comprimirá até que se torne uma estrela branca anã branca gelada. Neste momento a Terra já não existirá;

 3 – Um cometa ou meteoro virá de encontro à Terra (data indeterminada). Numerosos corpos espaciais ficam mais próximos da Terra a cada dia. Mas a maioria não chegam a colidir por serem pequenos demais e se desintegram na atmosfera. Entretanto, o meio científico acredita que a maioria das 5 extinções em massa do planeta ocorreram devido a um impacto de um grande meteoro, tanto a dos dinossauros (há 65 milhões de anos) como a catástrofe do Pérnico;

     Final com o desaparecimento da vida:

 4 – Mudança climática (os glaciais podem desaparecer em 2350, segundo a ONU). Alguns estudos alertam de que uma mudança climático brusca – provocada pelo homem e pela natureza - pode acabar com o delicado equilíbrio da Terra, elevar a concentração de gazes tóxicos na atmosfera até que se torne irrespirável para os seres humanos;

 5 - Ataque alienígena (data indeterminada). O contato com seres extraterrestres é uma possibilidade divulgada por Carl Sagan o Stephen Hawkings, embora com chances bem remotas;

 6 - Super-vulcão (um cada 100 mil anos). Há 73 mil anos uma gigantesca erupção, na que é hoje a ilha de Toba (Sumatra), criou um descomunal nuvem de cinzas que causou o desmatamento a milhares de quilômetros de distância de sua origem, provocando assim uma imediata idade do gelo que bloqueou a luz solar e reduziu a temperatura em 16 graus em média em todo o Planeta;

 7 - Ataque robótico (data indeterminada). O desenvolvimento de robôs com a capacidade de pensar por si, com mais inteligência que os seres humanos e com a capacidade de se  replicar pode ser para muitos pesquisadores o início de uma possível revolução contra seus criadores. Existe até um grupo (Associação para o Avanço da Inteligência Artificial) que tenta fomentar debates sobre os limites da autonomia robótica. Ver aqui.
Final somente com o desaparecimento da Humanidade:

 8 - Autodestruição bélica. Uma guerra nuclear é a hipótese defendida por muitos cientistas. Mas existe também a possibilidade de erro ou um acidente qualquer poder detonar algumas armas nucleares;

 9 - Pandemia mundial. A Humanidade vivenciou esse fenômeno quando ataques por vírus ocorridos nos séculos 6 e 16 dizimaram  consideravelmente a população da Terra. O aparecimento de uma estirpe particularmente virulenta de uma doença comum ou a mutação que aumente a propagação de um vírus ou bactéria pode causar sérios danos e até mesmo extinção da raça humana;

 10 - Megatsunami. Esta catástrofe pode ser causada pelo impacto de um corpo espacial ou por movimentos tectônicos e levar uma onda com milhares de metros de altura a todo o Planeta.

     Enquanto nada disso chega (Ufaa!!) vamos à luta!

     Fonte: ABC-ES

Comentários

Comente aqui este post!
Clique aqui!

 

Também recomendo

  •    A Teoria das cordas (ou teoria das supercordas) é um modelo físico cujos blocos fundamentais são objetos extensos unidimensionais, semelhantes a uma corda, e não por pontos sem dimensão (partículas) que eram a base da física tradicional. Por essa razão, as teorias baseadas na...   (continua)


  •    A física moderna apóia-se em dois pilares: a teoria da relatividade geral, que explica o universo em grande escala (planetas, estrelas, galáxias), e a Mecânica quântica, que descreve-o em escala microscópica (partículas, átomos, moléculas). A primeira deve-se a Albert...   (continua)


  •      Resultados da experiência OPERA, no CERN surpreendem cientistas ao indicarem que neutrinos podem viajar mais rápido que a luz. Resultados que podem pôr em causa Teoria da Relatividade de Einstein. Caso o evento seja confirmado por outros cientistas, a física terá, praticamente, de ser reinventada.   (continua)


  • "... Que milagre é o homem?
    Que sonho, que sombra?
    Mas existe o homem?"
    ...
    C.D. Andrade


  •    A bordo de um avião da United Airlines para Nova York, o matemático Welington de Melo pediu um copo de vinho. Seu companheiro de viagem, Artur Avila, pediu outro. A aeromoça desconfiou: “Que idade você tem?” Artur tinha 19 anos, com jeito de menos, e ficou sem o vinho. Era...   (continua)


  •    Em busca de nossas origens cósmicas. Sensacional! O filme leva você a uma viagem para a 5000 metros de altura Planalto Chajnantor, onde ALMA está, no ambiente único do Deserto de Atacama do Chile.   (continua)


  •    Ivan Oliveira - Folha de S.Paulo / Tendências/Debates: Ciência, tecnologia, inovação.
       A relação entre ciência, tecnologia e inovação segue uma ordem de causa e efeito que não pode ser invertida. Não se retira uma vaca de um copo de leite. É um grave equívoco pensar que...   (continua)


  •    Uma série de experimentos em temperaturas ultra frias demonstraram um fenômeno conhecido como "perda de nêutrons", no qual por alguma razão estas partículas subatômicas desaparecem por curtos períodos. Ainda que considerem diversas possíveis explicações...   (continua)


Copyright 2011-2019
Todos os direitos reservados

Até o momento,  1 visitas.
Desenvolvimento: Criação de Sites em Brasília